PUBLICIDADE
Topo

Flamengo mantém processo que pode expulsar Bandeira por fala sobre incêndio

Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo, pode encarar processo de expulsão no clube - Thiago Ribeiro/AGIF
Eduardo Bandeira de Mello, ex-presidente do Flamengo, pode encarar processo de expulsão no clube Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Alexandre Araújo e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/05/2020 04h00

O Conselho de Administração do Flamengo, presidido por Bernardo Amaral, deu continuidade ao processo que pode resultar na expulsão do ex-presidente Eduardo Bandeira de Mello do quadro social do clube. Há pouco mais de um mês, o grupo "Vanguarda Rubro-negra" protocolou um documento que pedia a abertura de uma investigação após Bandeira dizer que, caso ainda estivesse à frente do Rubro-Negro, o incêndio no Ninho do Urubu não teria acontecido. Com as afirmações, o ex-presidente teria infringido duas normas estatutárias: "abster-se de usar qualquer meio de comunicação para veicular expressões desonrosas contra o Flamengo" e "veicular expressões desonrosas".

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras informações de bastidor, acesse a coluna De Primeira.

Flamengo