PUBLICIDADE
Topo

Santos

"Trio dos sonhos" rendeu R$ 260 milhões ao Santos, mas só venceu três jogos

Bruno Henrique, Gabigol e Rodrygo em ação pelo Santos - Ivan Storti/Santos FC
Bruno Henrique, Gabigol e Rodrygo em ação pelo Santos Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

27/05/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Gabigol, Bruno Henrique e Rodrygo atuaram juntos em 2018 no Santos
  • A dupla do Flamengo e o jogador do Real Madrid venceram apenas três jogos juntos como titulares do Peixe
  • O trio rendeu aos cofres santistas R$ 260 milhões

Ver Gabigol e Bruno Henrique brilhando e conquistando títulos no Flamengo incomoda o torcedor do Santos. A lembrança da dupla atuando com a camisa alvinegra é viva na memória afetiva, que ainda tem o "Raio" Rodrygo fechando o trio de ataque. No entanto, o que poucos se lembram é que tal "trio dos sonhos" atual venceu apenas três jogos no Peixe.

Gabigol, Bruno Henrique e Rodrygo foram titulares em 15 partidas no ano de 2018: uma sob comando de Jair Ventura, duas com o interino Serginho Chulapa e outras 12 com o técnico Cuca. Foram seis derrotas, seis empates e somente três vitórias, um aproveitamento de apenas 20%.

Os três triunfos aconteceram contra Fluminense e Bahia, pelo Brasileirão, e diante do Cruzeiro, pela Copa do Brasil, quando o Peixe acabou eliminado nos pênaltis. Os três jogos foram sob comando de Cuca.

A temporada individual de dois deles, no entanto, passou longe de ser ruim. Enquanto Bruno Henrique perdeu boa parte do ano com uma lesão grave no olho, marcando apenas dois gols em 32 jogos, Gabigol e Rodrygo brilharam.

O centroavante que estava emprestado pela Internazionale (ITA) marcou 27 vezes em 52 partidas e terminou o ano como artilheiro do Brasileiro e da Copa do Brasil. Já Rodrygo, em seu ano de afirmação na equipe profissional, marcou 12 gols em 57 jogos e teve tanto destaque que foi negociado com o Real Madrid (ESP).

Aliás, se não entregou vitórias em campo, o trio rendeu muito aos cofres santistas. Crias das categorias de base do clube, Gabigol e Rodrygo renderam R$ 65 milhões e R$ 172 milhões, respectivamente, ao Santos após serem negociados: o centroavante acertou com a Inter de Milão (em 2016) e o "Raio" foi para o Real Madrid.

Os valores somados aos R$ 23 milhões pagos pelo Flamengo para contratar o atacante Bruno Henrique — que chegou ao Santos por R$ 13 milhões em 2017 — atingem a marca dos R$ 260 milhões para os cofres santistas.

Santos