PUBLICIDADE
Topo

Santos cita coronavírus para congelar dívida com empresário; Justiça recusa

José Carlos Peres, presidente do Santos, em entrevista coletiva - Ivan Storti/Santos FC
José Carlos Peres, presidente do Santos, em entrevista coletiva Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini e Gabriel Vaquer

Colaboração para o UOL, em Santos (SP) e Aracaju (SE)

26/05/2020 04h00

O Santos citou a crise causada pela pandemia do novo coronavírus para tentar congelar uma dívida acordada em R$ 268 mil com o empresário Giuliano Bertolucci. A Justiça, no entanto, negou o pedido santista com base na data do acordo feito: dezembro de 2018. Na decisão, o juiz cita "com o devido respeito, não se pode comprometer o cumprimento de acordo judicial pretérito e cujas previsões de pagamento já deveriam ter sido programadas, independentemente, da pandemia COVID-19". A Justiça ainda determinou que o agente trate diretamente com o Santos sobre a dívida.

Para ler esta notícia na íntegra, além de outras novidades dos bastidores da bola, acesse a coluna De Primeira.

Santos