PUBLICIDADE
Topo

Há dez anos, Neymar e Ganso ficavam fora da Copa enquanto viravam astros

Ganso e Neymar atuaram em alto nível no primeiro semestre de 2010 com a camisa do Santos - Ricardo Saibun/Santos FC
Ganso e Neymar atuaram em alto nível no primeiro semestre de 2010 com a camisa do Santos Imagem: Ricardo Saibun/Santos FC

Eder Traskini e José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/05/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Neymar e Ganso se tornaram astros do futebol brasileiro em 2010 e viraram uma "sombra" para Dunga, que dirigia a seleção.
  • Há dez anos, a dupla simbolizava o time do Santos que encantava o país e liderou os pedidos na lista dos convocados.
  • "É natural que eles estivessem aguardando por uma convocação, até porque o momento deles impressionava", disse Dorival Jr. ao UOL Esporte.
  • Mesmo fora da Copa, Ganso e Neymar se tornaram requisitados pelas emissoras de TV e até viraram bonecos.
  • Já fora de campo, Ganso, Neymar e elenco saíram do ambiente esportivo e foram ao programa do Jô, CQC, Marcos Mion...
  • Dunga e a comissão consultaram Dorival Jr. na época sobre os dois atletas, que acabaram fora da lista dos 23. Apenas Robinho foi lembrado.

Há exatamente uma década, Dunga convocava o grupo de 23 jogadores que representaria o Brasil na Copa do Mundo de 2010 e despertava uma discussão que ainda repercute. Ainda jovens em início de carreira no Santos, Neymar e Paulo Henrique Ganso precisaram de pouco tempo para se tornarem uma sombra para o treinador, que deixou ambos fora da lista final para o Mundial disputado na África do Sul. Nestes quase 180 dias em que colocaram pressão sobre o técnico, a dupla alcançou status de astros e queridinhos do país.

Ganso, 20 anos, e Neymar, 18, simbolizavam um Santos que encantou como exemplo de futebol ofensivo. Em campo, os dois foram observados pela comissão técnica de Dunga segundo recorda Dorival Júnior. Fora das quatro linhas, os jogadores viraram estrelas, com direito a gravação de comercial com a camisa da seleção brasileira, assédio de multidões em aeroportos a cada viagem do time e até uma ida com o elenco ao programa de Jô Soares na TV Globo. A ida para a Copa parecia iminente.

"É natural que eles estivessem aguardando por uma convocação, até porque o momento deles impressionava. Eu não tenho dúvidas de que eles poderiam ter sido jogadores importantes caso tivessem uma oportunidade. Porém, temos que respeitar a preferência que o Dunga teve dentro do que ele havia programado, preparado e já vinha trabalhando há muito tempo", afirmou Dorival Júnior, técnico de Neymar e Ganso no Santos em 2010, ao UOL Esporte.

O treinador admitiu que os jovens sentiram durante semanas a expectativa de defender o Brasil na Copa do Mundo, apesar de nenhuma experiência anterior dos dois com Dunga na equipe nacional. Na época, o Santos chegou até a divulgar vídeo com boa parte do elenco e funcionários acompanhando a convocação.

Do Santos, apenas Robinho viajou à África do Sul, atuando como titular na competição. O Brasil terminou sua campanha nas quartas de final, com derrota para a Holanda por 2 a 1, e Dunga "morreu" com uma substituição na mão. Neymar e Ganso apenas assistiram aos jogos da Baixada e receberam a primeira oportunidade na primeira lista pós-queda, já com Mano Menezes.

"Gerou uma expectativa muito grande. Todos nós imaginávamos que, de repente, poderia, sim, acontecer [a convocação], até pelo nível que eles vinham jogando, o futebol que eles apresentavam naquele instante. Ninguém é melhor do que o Dunga e a sua comissão para tomar uma posição. Eles fizeram o que acharam melhor, conveniente. Nós temos que respeitar", disse Dorival.

Segundo o treinador santista da época, houve contato direto com Dunga para falar sobre a dupla. As consultas e estudos sobre os seis meses dos jovens, entretanto, não foram suficientes para ambos aparecerem entre os 23. Ganso ficou na "lista B", que os técnicos enviam à Fifa para o caso de algum de seus convocados se machucar, e Neymar sequer foi lembrado entre os reservas.

"Conversei pessoalmente. Só que o Dunga é bem reservado. 'Como estão os garotos?', teve alguma coisa assim. Ele [Dunga] vinha tirando algumas informações há algum tempo, e alguns auxiliares vieram assistir jogos. É um fato. O Brasil tinha também uma bela equipe na época, jogadores em um ótimo nível. A seleção foi muito bem montada", elogia Dorival.

Ganso Neymar André Santos 2010 - Ricardo Saibun/Santos FC - Ricardo Saibun/Santos FC
Neymar e Ganso, ao lado de André, assistem no CT santista o empate sem gols entre Brasil e Portugal
Imagem: Ricardo Saibun/Santos FC

"Às vezes era difícil uma opção naquele momento, por tudo o que vinha acontecendo, e a maneira como eles estavam em janeiro. De repente, em maio ou junho, não me lembro bem quando foi a convocação, eles estavam em um outro nível, completamente diferente", reforça o treinador, que classifica Ganso e Neymar como os dois grandes talentos que dirigiu.

Astros pop do país

Neymar Ganso - Ricardo Saibun/Santos FC - Ricardo Saibun/Santos FC
Elenco do Santos foi entrevistado por Jô Soares na TV Globo; Neymar e Ganso se tornaram astros pops no Brasil
Imagem: Ricardo Saibun/Santos FC

Mesmo fora da lista de Dunga para Copa do Mundo, a marca "Neymar e Ganso" se tornou popular no país durante todo o ano de 2010. O desempenho em campo do Santos, que impressionou com goleadas e títulos no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil, impulsionou os dois jogadores no imaginário popular, especialmente para o público infanto-juvenil.

Principal emissora de televisão do país, a Rede Globo aproveitou-se do carisma da dupla para promover encontros importantes. Neymar, Ganso e o Santos visitaram o Programa do Jô, os estúdios da emissora em São Paulo e ainda cativaram Galvão Bueno, que chegou a visitar o CT Rei Pelé para gravar reportagem com Robinho.

Neymar, Ganso e o goleiro Rafael ainda viraram atores por um dia depois do Mundial. O trio participou do último capítulo de uma temporada da novela "Malhação" como convidados do personagem Maicon (Marcello Melo Jr.), jogador de futebol na trama. Os santistas interagiram e dançaram em cena com os alunos do fictício colégio "Primeira Opção" no tradicional folhetim de fim de tarde na Globo.

O extinto "CQC", da Band, também dedicou um espaço a Neymar e Ganso. Marcos Mion, da TV Record, foi mais um que gravou no Santos para o programa "Legendários". Era desejo de todas as emissoras da TV aberta contar com a dupla.

Os fãs, até então limitados por grades, arquibancadas ou qualquer logística de aeroporto, também receberam uma alternativa na época para se aproximar dos dois astros pops do futebol brasileiro. Ao invés de uma entrevista ou evento, o torcedor poderia ter Ganso e Neymar na prateleira.

Ganso Neymar bonecos - Ricardo Saibun/Santos FC - Ricardo Saibun/Santos FC
Ganso e Neymar, além de Robinho, viraram bonecos durante o ano de 2010
Imagem: Ricardo Saibun/Santos FC

Santos