PUBLICIDADE
Topo

Mãe do técnico Pep Guardiola morre vítima do coronavírus na Espanha

Técnico do Manchester City perdeu sua mãe de 82 anos, que morreu em Barcelona - Lee Smith/Action Images via Reuters
Técnico do Manchester City perdeu sua mãe de 82 anos, que morreu em Barcelona Imagem: Lee Smith/Action Images via Reuters

Do UOL, em São Paulo

06/04/2020 11h37

Dolors Sala Carrió se tornou mais uma vítima da pandemia da covid-19 hoje na Espanha. A mulher de 82 anos era mãe do técnico espanhol Pep Guardiola, atualmente no comando do Manchester City, da Inglaterra.

A mãe do treinador não resistiu após contrair o coronavírus e morreu na cidade de Barcelona, onde seu filho obteve grande êxito na carreira como jogador e técnico do Barça.

O Manchester City emitiu um comunicado no qual diz que a "família do City está arrasada" pela notícia. "Todos do clube mandam seus mais sinceros sentimentos neste momento tão difícil para o Pep, sua família e amigos", diz a nota.

A Espanha é um dos países europeus que mais sofrem com a pandemia da covid-19 neste momento. A doença causada pelo coronavírus já causou mais de 13 mil mortes e o país está sob quarentena desde 15 de março.

Mãe de Guardiola tinha perfil público mais reservado - Reprodução/Instagram
Mãe de Guardiola tinha perfil público mais reservado
Imagem: Reprodução/Instagram

Desde o início da pandemia, Guardiola vinha se mostrando uma das personalidades do esporte mais preocupadas com o avanço da doença. No fim de março, por exemplo, ele doou 1 milhão de euros (R$ 5,7 milhões) para uma campanha lançada pela Fundação Angel Soler Daniel e pela Faculdade de Medicina de Barcelona, que visava à compra de equipamentos e materiais hospitalares, que estavam em falta no país - até a doação do treinador, a campanha havia arrecadado apenas 33 mil euros.

Casada com Valentí Guardiola, Dolors deixa mais três filhos além de Pep, Olga, Francesca e Pere. Ela tinha perfil reservado, costumava aparecer para as câmeras apenas em eventos de homenagem ao filho, enquanto o marido é dono de perfil público mais extrovertido.

Dolors Sala Carrió não é a primeira pessoa ligada a uma personalidade do esporte que se torna vítima do coronavírus. Na semana passada, o goleiro chileno Johnny Herrera também perdeu a mãe, Gladys Muñoz Pacheco, de 79 anos, pela Covid-19. Herrera é idolo da Universidad de Chile e já jogou no Corinthians. José Luis Capón, ex-jogador do Atlético de Madrid, aos 72, e Lorenzo Sanz, ex-presidente do Real Madrid, de 76, também foram vítimas fatais da doença.

Futebol