PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: Roberto Carlos vê demora da Espanha no combate à pandemia

Roberto Carlos trabalha como embaixador do Real Madrid - Reuters
Roberto Carlos trabalha como embaixador do Real Madrid Imagem: Reuters

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/03/2020 19h01

Embaixador do Real Madrid e morador da capital espanhola, Roberto Carlos acredita que o governo espanhol demorou para reagir ao Coronavírus e que este é um dos motivos de o país ibérico ser um dos mais atingidos pela pandemia.

"Eu acho que a Espanha demorou um pouco para entender o problema desse vírus. Demorou um mês com as crianças indo à escola, bares e restaurantes abertos. Acho que essa demora permitiu que o vírus se alastrasse. Um dos que morreu foi o Lorenzo Sanz, que me trouxe para o Real Madrid. E, assim como ele, tem muitos idosos morrendo. É difícil se manter em casa, mas é um esforço necessário. Aqui, já são três semanas. É importante respeitar a quarentena no Brasil. Entender que o vírus é perigoso, é forte, e assim evitar que se repita o que aconteceu aqui na Espanha e na Itália", declarou o ex-jogador em entrevista ao Expediente Futebol, no Fox Sports, hoje (24).

Roberto Carlos afirmou que concorda com o adiamento dos Jogos Olímpicos para 2021. Na opinião do ex-lateral esquerdo, os atletas não teriam condições de apresentar sua melhor forma em 2020.

"Em relação ao adiamento, acho que o atleta olímpico precisa de preparação e concentração necessárias para uma competição deste tamanho. Não haveria tempo hábil para que os atletas chegassem no seu melhor nível. Fazer por fazer é besteira. Com o Coronavírus, não teríamos a garantia de que os melhores ganhariam ou disputariam as Olimpíadas em seu melhor nível. Acho que o COI fez muito bem adiando os Jogos, para aumentar o tempo de preparação", continuou.

O ex-jogador ainda opinou sobre mudanças no calendário do futebol brasileiro. Para Roberto Carlos, o tempo de cada temporada deveria ser abreviado sem a necessidade de uma catástrofe - como o Coronavírus - para que as alterações fossem discutidas.

"Há quanto tempo discutimos o calendário do futebol brasileiro? Precisa de uma catástrofe para mudar? Estamos perdendo a qualidade dos jogos e jogadores brasileiros porque não temos um calendário organizado. Temos que encurtar. Já passou da hora de mudar. Ou os dirigentes mudam isso ou os jogadores que se reúnam e cobrem isso pelo bem deles mesmos", completou.

UOL Esporte vê TV