PUBLICIDADE
Topo

Honda marca em estreia, mas Botafogo fica só no empate contra o Bangu

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo (SP)

15/03/2020 17h57

Classificação e Jogos

O japonês Keisuke Honda balançou as redes em sua estreia com a camisa do Botafogo. Porém, o Alvinegro apenas empatou por 1 a 1 contra o Bangu, no estádio Nilton Santos, na tarde de hoje (15), em jogo válido pela terceira rodada da Taça Rio - o segundo turno do Campeonato Carioca. O atacante Rhainer foi o autor do gol da equipe visitante.

A próxima partida do Botafogo pelo estadual está marcada para o próximo sábado (21), contra a Cabofriense, no estádio Nilton Santos, às 19h (de Brasília). O Bangu, por sua vez, recebe o Flamengo, na segunda-feira (23), às 20h30. No entanto, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) fará uma reunião extraordinária amanhã, na qual serão discutidas ações e diretrizes contra a pandemia de coronavírus.

A tendência é que o estadual carioca siga as medidas tomadas por outros órgãos e também seja suspenso por tempo indeterminado.

Com o empate, ambas equipes chegam aos quatro pontos no Grupo B da Taça Rio. Mas o Bangu fica com a terceira posição por ter melhor saldo de gols, deixando o Botafogo em quarto. Os times ficam a dois pontos do Boavista, segundo colocado e que, hoje, estaria classificado para a próxima fase.

Quem foi bem: Honda

O estreante da noite não fez um jogo espetacular, mas a falta de grande jogadas na partida fazem com que o japonês tenha sido um dos melhores. Além do gol marcado, batendo penalidade, o meio-campista deixou por uma vez um companheiro na cara do gol e mostrou que pode ser o homem de criação do Botafogo.

Quem foi mal: Michel Pereira

No lance que originou o pênalti do Botafogo, o zagueiro do Bangu errou o tempo de bola e não achou nada. Com isso, a defesa ficou com espaço e possibilitou que Navarro invadisse a área e sofresse o pênalti.

Botafogo começa bem, mas perde fôlego

Os comandados de Paulo Autuori tiveram dificuldades para dominar as ações nos primeiros minutos do jogo, mas seguraram o ímpeto adversário e controlaram bem a primeira etapa - tanto é que conseguiram chegar ao gol.

Porém, na segunda etapa, houve muita dificuldade o time para construir jogadas e dar trabalho ao goleiro do Bangu. Os erros de passe dificultavam a evolução alvinegra no decorrer do jogo.

Bangu pressiona nos minutos iniciais

Apesar de jogar fora de casa, o Bangu não se intimidou. Nos dez minutos iniciais, a equipe comandada por Eduardo Allax pressionou a saída de bola do Botafogo. No primeiro minuto, após falha da defesa alvinegra, Jairinho quase abriu o marcador.

No entanto, a equipe visitante cansou e viu o Glorioso tomar as ações principais da partida.

A estreia de Honda

O técnico Paulo Autuori optou por utilizar o novo camisa 4 do Botafogo como o homem de criação da equipe. Sendo assim, Bruno Nazário foi deslocado para a ponta direita.

A função do japonês deu resultado logo aos 5 minutos, quando Honda deixou Luis Henrique na cara do gol de Matheus Inácio, mas o jovem atacante chutou em cima do goleiro. O gol do meio-campista chegou aos 28 minutos, após Navarro aproveitar bobeira da zaga do Bangu, driblar o arqueiro e ser derrubado. Honda apenas deslocou o arqueiro e deixou sua marca em sua estreia.

Aos 46, Botafogo quase vence a partida

Após fazer boa jogada pelo lado direito, Luiz Fernando rolou a bola para Alex Santana. Da entrada área, o meio-campista arriscou e carimbou a trave do Bangu. Poderia ter sido o gol que daria os três pontos à equipe de Paulo Autuori.

Cronologia do jogo

Aos 27 minutos, Rafael Navarro aproveitou um vacilo da zaga do Bangu, invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro Matheus Inácio. No minuto seguinte, Keisuke Honda bateu a penalidade e converteu para abrir o placar para o Botafogo.

O Bangu empatou a partida logo aos 13 minutos da segunda etapa. Após passe por cima de Rocha, Rhainer entrou livre na área e com uma bela finalização encobriu o goleiro Gatito Fernandez.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 1 BANGU

Data: 15 de março de 2020, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Competição: Campeonato Carioca
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Yuri Elino Ferreira
Assistentes: Carlos Henrique Alves e Rafael Sepeda de Souza
Cartões Amarelos: Caio Alexandre (BOT); Juliano (BAN)
Gols: Honda, aos 28 minutos da 1ª etapa; Rhainer, aos 13 minutos da 2ª etapa

BOTAFOGO: Gatito Fernandez; Fernando (Barrandeguy), M. Benevenuto (Ruan Renato), Kanu e Guilherme; Caio Alexandre, Alex Santana e Honda (Luiz Fernando); Bruno Nazário, Luis Henrique e Rafael Navarro. Técnico: Paulo Autuori.

BANGU: Matheus Inácio; Juliano, Michel, Rodrigo Lobão e Felipe Dias; Dieyson, Josiel (Rhainer) e Octávio (Rodrigo Yuri); Juan Felipe, Rocha (Felipinho) e Jairinho. Técnico: Eduardo Allax.

Botafogo