PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV


Boleiros cornetam escolhas de Tite: Neto pede Dudu e P. Nunes, dupla do Fla

Técnico Tite comanda a seleção brasileira em amistoso contra a Coreia do Sul, em novembro de 2019 - KARIM SAHIB / AFP
Técnico Tite comanda a seleção brasileira em amistoso contra a Coreia do Sul, em novembro de 2019 Imagem: KARIM SAHIB / AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

25/02/2020 19h55

As convocações de Tite para a seleção brasileira ganharam espaço na TV hoje (25) - e o treinador foi alvo de duras críticas dos comentaristas Neto e Paulo Nunes. Para o apresentador do Os Donos da Bola, já passou da hora de Dudu ser lembrado pelo técnico. O comentarista do Grupo Globo disse que o comandante do Brasil formou a "família Bacchi", em uma referência à Família Scolari, dos tempos em que Felipão esteve à frente da seleção.

Neto acha que é mais provável Tite convocar o jovem Martinelli, atacante do Arsenal, que Dudu, do Palmeiras - o que ele entende ser um absurdo. O apresentador também lamentou a ausência do jogador palmeirense no grupo que foi à Copa de 2018 e criticou a convocação de Taison.

"Se o Tite convocar o Martinelli, que tem 24 jogos e dez gols no Arsenal e não convocar o Dudu, eu, se fosse o presidente do Palmeiras, partiria 'para dentro'. Não é possível não convocar o Dudu para a Copa de 2018. Não é possível não convocar o Dudu para a seleção brasileira. Isso é um absurdo.[...] Por que que não convoca o Dudu? Por que não convoca jogador do Palmeiras? Faz cinco anos que ele está arrebentando. Ele fez 300 jogos, ganhou vários títulos e quem vai para a Copa é o Taison para 'oportunizar'. O Tite arrebentou com a seleção na Copa do Mundo. A gente poderia, pelo menos, ter disputado o título e ter uma base para a próxima Copa. Olha como ele é incoerente, ele diz que o campo fala. O Dudu tem 300 jogos pelo Palmeiras e o Martinelli tem 24 jogos pelo Arsenal. Quer dizer que o Arsenal é maior que o Palmeiras? Qual foi o último título importante que o Arsenal conquistou?", questionou Neto no Os Donos da Bola, da TV Band.

Paulo Nunes, por sua vez, cobrou que Tite olhe para o momento dos jogadores, destacando Bruno Henrique e Gabigol, que em sua opinião merecem a convocação. O comentarista sugeriu que Tite tem insistido com alguns jogadores, que formam a "família Bacchi".

"Você tem que convocar o jogador quando ele está bem. Não é fazer um esquema para o Gabigol ou Bruno Henrique. Você tem que dar oportunidade. Se não eles não aproveitarem, aí sim. Mas quando você vê jogadores atuando em alto nível, você precisa dar oportunidade. Até porque você já deu várias oportunidades para o Firmino, para o Coutinho, vários jogadores. Senão, fica muito fechado em um certo grupo. Todo mundo falava da família Scolari, mas o Tite não fala dessa família. É a família Bacchi", declarou em participação no Seleção SporTV.

Ao lado de Paulo Nunes na bancada do Seleção SporTV, Paulo Vinícius Coelho avaliou que o problema não é que apenas Tite dá mais valor aos jogadores que atuam fora do país. Na opinião de PVC, os brasileiros em geral enxergam os atletas que atuam no exterior com mais carinho.

"O Tite tenta fazer o que fez no Corinthians em 2015. Ele já mexeu no desenho tático do time algumas vezes, mas não conseguiu voltar àquela Seleção das eliminatórias. Eu acho o Firmino, por incrível que pareça, é mais jogador no futebol internacional. No meu comentário está embutido um preconceito que a gente não acredita no futebol jogado no Brasil. Não só o técnico do Brasil, somos nós. A gente não acredita baseado em quarenta anos de exportação. Outro dia tive essa conversa. O Fluminense vende o Richarlison e ele chega arrebentando na Premier League. Ele estava prontinho aqui. O time do Fluminense não estava ajudando", opinou.

UOL Esporte vê TV