PUBLICIDADE
Topo

Com filho internado, Diogo Vitor acumula faltas com e sem aviso prévio

Diogo Vitor em atuação pelo sub-23 do Santos - Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC
Diogo Vitor em atuação pelo sub-23 do Santos Imagem: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

15/02/2020 04h00

O filho do meia Diogo Vitor, nascido no final do ano passado, está com problemas de saúde e internado em um hospital. O atleta está no elenco do Santos B e avisou o clube da situação. No entanto, o jogador acumula faltas nos treinamentos e algumas sem aviso prévio.

O Peixe chegou a liberar o atleta para cuidar do filho, mas, após o período combinado, Diogo voltou a faltar no treino sem comunicar o motivo para o clube. O meia tem histórico de sumiços no Santos e, após o término da suspensão por doping, somou novas ausências injustificadas.

Diogo Vitor foi suspenso após se flagrado no exame antidoping da partida entre Santos e Botafogo-SP, válida pelas quartas de final do Campeonato Paulista de 2018. Em seu organismo, foi constatado um metabólito da cocaína.

Ele foi liberado para voltar ao futebol no final do ano passado, mas não apareceu na reapresentação da equipe sub-23 e voltou a faltar em vários treinos, irritando a diretoria santista.

O meia foi pivô de uma longa novela em 2018 para renovar contato com o Santos. O clube chegou a enviar um membro da cúpula santista até a cidade natal do jogador, no interior de Minas Gerais, para buscá-lo. Na época, o jogador de 23 anos tinha sondagens para atuar no Real Madrid B.

Diogo Vitor assinou contrato com o Santos até fevereiro de 2021 e chegou a virar aposta do presidente José Carlos Peres para suprir a falta de um camisa 10 na equipe profissional. Meses mais tarde, o Peixe anunciou a contratação de Bryan Ruiz para o posto, mas nenhum dos dois teve sucesso.

Santos