PUBLICIDADE
Topo

Seleção Brasileira


Argentina vai pra "matar" Brasil? Como está o clima no Pré-Olímpico

Argentina venceu a Colômbia e se garantiu na Olimpíada de Tóquio - Reprodução/Twitter
Argentina venceu a Colômbia e se garantiu na Olimpíada de Tóquio Imagem: Reprodução/Twitter

Danilo Lavieri

Do UOL, em Bucaramanga (Colômbia)

08/02/2020 04h00

Classificação e Jogos

Mais do que a vaga em Tóquio-2020 garantida, a Argentina já tem o primeiro lugar no Pré-Olímpico assegurado após o triunfo contra a Colômbia. Agora resta a dúvida: será que os hermanos entrarão com força total no clássico contra o Brasil amanhã (9), às 22h30, pela última rodada da competição? Será que a chance de eliminar o time de André Jardine motiva os argentinos?

A imprensa argentina alimenta a mesma especulação, mas trata como uma oportunidade única a possibilidade de tirar o Brasil da próxima Olimpíada. O jornal Olé, por exemplo, usa uma expressão semelhante a "cereja do bolo" para explicar como seria vencer os brasileiros.

A dúvida só deve ser respondida amanhã (9), horas antes da partida. O certo é que o time de Fernando Batista já tem três desfalques confirmados. Augustín Urzi, que fez um dos gols contra a Colômbia, está suspenso após levar o cartão vermelho. Nicolás Capaldo e Adolfo Gaich também estão fora por conta do acúmulo de amarelos.

Já por conta disso, o time não teria capacidade de entrar com força máxima diante do Brasil. Além de poder eliminar um concorrente direto pela medalha de ouro no Japão, a Argentina ainda tem outras metas para bater nesta competição. Os hermanos são os únicos com 100% de aproveitamento e precisam vencer para manter essa marca.

"Vamos jogar para ganhar, para fazer história com essa camisa. Vamos buscar agora vencer o Brasil como fizemos contra todas as outras equipes. Queremos a pontuação perfeita", resumiu Hernán de La Fuente, que é jogador do Vélez.

Além disso, Alexis Mac Allister, um dos destaques da competição, busca a artilharia da competição. Ele já tem quatro gols e corre o risco de ser alcançado por Matheus Cunha e Pepê, ambos do Brasil e com três gols. Paulinho corre por fora nesta briga, com dois tentos.

O suspenso Nicolás Capaldo, aliás, foi o autor do gol da vitória da Argentina contra o Brasil no último encontro entre eles, em novembro, por 1 a 0, em um torneio amistoso.

Por fim, é bem provável que os argentinos tenham o apoio integral dos colombianos que lotarão o estádio Alfonso López. Para que a equipe da casa consiga vaga em Tóquio, os torcedores precisam ver uma vitória diante do Uruguai, no jogo preliminar, às 20h (de Brasília), e secar o Brasil contra a Argentina, na partida das 22h30.

Seleção Brasileira