PUBLICIDADE
Topo

Judivan volta após quarto empréstimo e vira espelho para jovens no Cruzeiro

Ao contrário dos outros anos, Judivan voltou ao Cruzeiro em 2020 e deverá receber mais chances dentro de campo - Bruno Haddad/Cruzeiro
Ao contrário dos outros anos, Judivan voltou ao Cruzeiro em 2020 e deverá receber mais chances dentro de campo Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

07/02/2020 04h00

Judivan está de volta ao Cruzeiro e, apesar dos 24 anos, ganhou um status de veterano no time de garotos da Raposa. Embora ainda seja um jovem atacante, o jogador é um dos mais experientes do setor ofensivo e acabou virando uma referência para os mais novos. Tratado como promessa quando subiu para a equipe profissional, o atacante ainda superou graves lesões e quatro empréstimos antes de voltar sonhando em resgatar o bom futebol na Toca da Raposa.

Em 2015, Judivan tinha 20 anos quando sofreu uma grave lesão no joelho que interrompeu sua ainda curta carreira como jogador. Pelo Mundial sub-20, o atacante defendia o Brasil quando recebeu uma entrada gravíssima de um adversário uruguaio. Entre idas e vindas ao departamento médico, o atacante foi operado por seis vezes.

Se antes ele chegou a ser cobiçado no Chelsea, depois da lesão Judivan passou a conviver com sucessivos empréstimos em busca de retomar seu futebol, passando pelo América-MG, CSA, Tombense e Paraná. Agora, a reformulação no Cruzeiro surge como nova oportunidade para o ainda garoto provar que pode render no time que o revelou.

"Eu acompanhei tudo que aconteceu com o Cruzeiro, fiquei muito triste, o clube não merecia passar pelo que passou. Tenho um carinho enorme, sou grato por tudo que fizeram por mim no momento que mais precisei, me deu todo o suporte e apoio. Nada mais justo do que poder voltar e dar o meu melhor para ajudar", comentou o jogador.

Referência para os mais jovens

Apesar dos vários empréstimos, Judivan acabou criando certa bagagem no futebol que o transformou em um conselheiro para os mais jovens. Isso porque o atual setor ofensivo do Cruzeiro só conta com Roberson, recém-contratado de 30 anos, como jogador mais velho. Todos os outros foram promovidos recentemente e já convivem com os desafios de vestirem a camisa do time principal do Cruzeiro tão cedo, como são os casos de Tiago, Welinton, Alexandre Jesus, que já atuaram como titulares em 2020.

"Procuro passar um pouco de tudo o que vivi para eles. Já passei por este momento de subir para o profissional e hoje esses garotos estão subindo em um momento totalmente diferente da história do clube. Eles sempre precisam estar focados em ajudar o time", acrescentou.

No Cruzeiro, Judivan chamou atenção jogando pelos lados. Depois que se lesionou, passou a jogar mais centralizado, como centroavante, posição que foi utilizado por Adilson Batista nos primeiros jogos do ano. Apesar da experiência, ele ainda não tem vaga garantida na equipe. Primeiro porque tem Roberson, já citado, como novo concorrente no setor. Além disso, o treinador já mostrou que não é tão fã de um esquema com centroavante de área, e pode escalar o Cruzeiro sem um 'verdadeiro' 9.

Cruzeiro