PUBLICIDADE
Topo

Renato Gaúcho volta do Rio e fecha 1º treino à frente do Grêmio no ano

Renato Gaúcho estava no Rio de Janeiro em licença médica e reassume comando do Grêmio agora - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Renato Gaúcho estava no Rio de Janeiro em licença médica e reassume comando do Grêmio agora Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

20/01/2020 16h38

Renato Gaúcho está de volta. Hoje (20), o treinador do Grêmio regressou do Rio de Janeiro após licença médica de 10 dias e reassumiu o comando dos treinos com pedido de privacidade. O treinador fechou os portões do CT Presidente Luiz Carvalho para se reunir com jogadores e começar a montar o time que enfrenta o Caxias na estreia do Gauchão.

A primeira partida do estadual será quarta-feira (22), na Arena do Grêmio.

Portaluppi estava no Rio após realizar ablação por conta de arritmia cardíaca. A intervenção resultou na ausência do treinador durante toda a pré-temporada do clube, que terminou oficialmente no domingo com jogo-treino diante do Sindicato dos Atletas do Rio Grande do Sul.

Na ausência do treinador, os trabalhos em Porto Alegre foram comandados por Alexandre Mendes e Victor Hugo Signorelli, auxiliares técnicos trazidos por Renato ao Grêmio.

Conforme mostrou o UOL Esporte, o Grêmio alterou o plano original e vai usar elenco principal desde o início do Campeonato Gaúcho. Com a volta de Renato Gaúcho, o clube vai definir a escalação. A dúvida é se a formação será toda titular ou não.

O grupo de transição, que jogou a Recopa Gaúcha contra o Pelotas, servirá de apoio ao elenco principal durante o estadual. O Grêmio tem até terça-feira para inscrever 10 jovens no Gauchão. Os nomes das categorias de base poderão ser usados nas três rodadas iniciais.

De volta em meio às mudanças

Hoje também é o primeiro contato de Renato Portaluppi com o elenco após a segunda leva de demissões no departamento de futebol do Grêmio. Na semana passada, o clube desligou Rogério Dias, preparador físico, Rogério Godoy, preparador de goleiros, e o assessor de imprensa João Paulo Fontoura.

As mudanças fizeram Kannemann dar entrevista coletiva com tom de crítica e frases fortes. A diretoria, um dia antes, justificou as trocas por uma avaliação global do dia a dia do vestiário.

Grêmio