PUBLICIDADE
Topo

Chineses pedem alto e esfriam investida do Atlético-MG por Róger Guedes

Róger Guedes pertence ao Shandong Luneng, da China, e esteve na mira do Atlético-MG - Shandong Luneng/Site oficial
Róger Guedes pertence ao Shandong Luneng, da China, e esteve na mira do Atlético-MG Imagem: Shandong Luneng/Site oficial

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

16/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • A pedida do Shandong Luneng inviabiliza a volta de Róger Guedes ao Atlético-MG. Os chineses querem cerca de 9,5 milhões de euros (R$ 44,24 milhões)
  • O Galo entrou em contato com Paulo Pitombeira e tentou repatriá-lo. O empresário é quem tinha a incumbência de representar os mineiros na negociação
  • Mesmo do Brasil, ele tentou o aval dos asiáticos, que recusaram abrir negociações e pediram alto. O Atlético não consegue atender às exigências
  • Róger Guedes, de 23 anos, tem salários de quase R$ 2 milhões na China. Interessado na volta ao Brasil, ele estaria disposto a reduzir a remuneração
  • O jogador também evita se manifestar publicamente sobre o desejo de retorno para evitar desgaste com os asiáticos
  • Diante da exigência dos chineses, a negociação por um retorno ao Atlético esfria. Ele fica cada vez mais distante de uma volta ao futebol brasileiro

A pedida do Shandong Luneng, da China, inviabiliza a volta de Róger Guedes ao Atlético-MG. O clube que detém os direitos do atacante pede um valor próximo do que pagou para tirá-lo do Palmeiras em julho de 2018 — cerca de 9,5 milhões de euros (R$ 44,24 milhões na cotação atual). Os números exatos não são confirmados.

O Galo entrou em contato com Paulo Pitombeira, agente do atacante, e tentou repatriá-lo. O empresário é quem tinha a incumbência de representar os mineiros na negociação. Mesmo do Brasil, ele tentou o aval dos asiáticos, que recusaram abrir negociações e exigiram um montante considerado elevado. O Atlético não consegue atender às exigências do clube.

Róger Guedes, de 23 anos, tem salários de quase R$ 2 milhões na China. Interessado na volta ao Brasil, ele estaria disposto a reduzir a remuneração em eventual acordo com o Atlético. Ele também evita se manifestar publicamente sobre o desejo de retorno para evitar desgaste com os asiáticos.

Diante da exigência dos chineses por Róger Guedes, a negociação por um retorno ao Atlético esfria. O jogador fica cada vez mais distante de uma volta ao futebol brasileiro neste mercado da bola.

O atacante tem vínculo com o Shandong Luneng até 13 de julho de 2022. Ele assinou a renovação com o clube em julho do ano passado.

Atlético-MG