PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Romário evita conflitos com CBF em jogo comemorativo do tetra

Romário comemora gol contra a Holanda na Copa de 1994 - Ormuzd Alves/Folhapress
Romário comemora gol contra a Holanda na Copa de 1994 Imagem: Ormuzd Alves/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

09/01/2020 20h34

Romário é uma das atrações da partida amistosa Brasil 1994 x Itália 1994, hoje, em Fortaleza. O ex-atacante disse que o duelo de hoje "não tem nada a ver" com a relação dele como senador com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Romário (Podemos-RJ) é um grande crítico da entidade. Em julho do ano passado, ele recusou a festa da CBF em comemoração aos 25 anos do tetra.

"Isso aqui não tem nada a ver com a minha relação de senador com a CBF. Aqui está o ex-jogador que fez história com a seleção, está aqui para reviver e, para quem não viu, ver não só o Romário, mas essa geração vitoriosa. É importante fazer esse jogo para mostrar o que foi essa galera de 1994", afirmou ao Fox Sports.

Romário ainda disse que conversou com o presidente da CBF, Rogério Caboclo, e com o secretário-geral da entidade, Walter Feldman, antes da partida.

"Falei que fiquei feliz em ser convidado e estou feliz em participar dessa festa. Ele me agradeceu pela presença. A conversa foi neste tom", explicou.

Futebol