PUBLICIDADE
Topo

Fluminense quer Hudson, mas divisão de salários com o São Paulo é obstáculo

Hudson está no São Paulo desde 2014 e é cobiçado pelo Fluminense no mercado da bola - Marcello Zambrana/AGIF
Hudson está no São Paulo desde 2014 e é cobiçado pelo Fluminense no mercado da bola Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Bruno Grossi e Caio Blois

Do UOL, em São Paulo

07/01/2020 15h14

Resumo da notícia

  • Fluminense quer contratar o volante Hudson, do São Paulo
  • Desejo é mantido mesmo com os acertos com Henrique e Allan
  • Time carioca tenta empréstimo do São Paulo, com salários divididos
  • Paulistas desejam que os clubes interessados paguem o salário integral

O Fluminense está disposto a tirar Hudson do São Paulo. Mesmo após o acordo por Henrique, ex-Cruzeiro, e a chance de contratar Allan de vez, que em 2019 estava emprestado pelo Liverpool, o time do técnico Odair Hellmann quer mais reforços para o meio de campo e o volante do Tricolor Paulista é uma das opções favoritas. O problema é tornar o negócio viável.

Quando renovou com o São Paulo no início do ano passado, com vínculo até 31 de dezembro de 2021, Hudson passou a ter um salário mais alto e que não poderia ser bancado pelo Flu em um empréstimo simples. Seria preciso convencer o time do Morumbi a arcar com uma parte dos vencimentos, algo que não é bem visto pelos dirigentes são-paulinos.

A ideia é enxugar o máximo possível a folha salarial sem atingir os principais jogadores do elenco. Hudson e Jucilei, também volante, se encaixam nisso e foram colocados à disposição no mercado da bola. O Flu foi um dos primeiros a se manifestar e fez contatos com o estafe de Hudson nos últimos dias.

As respostas dadas aos cariocas foram consideradas animadoras, inclusive para uma eventual redução salarial. Recentemente, o São Paulo emprestou Diego Souza ao Botafogo sem que o salário fosse pago integralmente pelos alvinegros, mas com o atacante abrindo mão do que teria de receber de luvas do Tricolor Paulista. Esse modelo pode ser proposto pelo Flu.

Outra possibilidade seria Hudson tentar uma liberação antecipada do vínculo com o São Paulo, mas esse cenário é considerado o mais improvável. O jogador ainda tem dois anos de contrato e perderia muito dinheiro.

Futebol