PUBLICIDADE
Topo

Futebol feminino


Brasil define oito cidades em candidatura para receber a Copa Feminina 2023

Maracanã receberia a final da Copa do Mundo de 2023, caso a Fifa escolha o Brasil - Marcelo Cortes/Flamengo
Maracanã receberia a final da Copa do Mundo de 2023, caso a Fifa escolha o Brasil Imagem: Marcelo Cortes/Flamengo

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

13/12/2019 17h44

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu as oito cidades da candidatura para sediar a Copa do Mundo de 2023. Em documento enviado à Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados) e assinado pelo presidente Rogério Caboclo, Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo são colocadas como as possíveis cidades para o próximo Mundial das mulheres.

Todos os oito locais definidos possuem estádios padrão Fifa e receberam partidas da Copa do Mundo de 2014. Os palcos dos possíveis jogos ainda não foram anunciados no plano enviado à Fifa. O Brasil, que agenda o início do evento para 13 de julho e o encerramento para 13 de agosto, concorre com Nova Zelândia e Austrália (proposta conjunta), Colômbia e Japão.

Na competição masculina em 2014 e na proposta para 2023 estão Arena Corinthians (São Paulo), Mineirão (Belo Horizonte), Estádio Mané Garrincha (Brasília), Maracanã (Rio de Janeiro), Arena da Amazônia (Manaus), Beira-Rio (Porto Alegre), Arena Pernambuco (Recife - São Lourenço da Mata) e Fonte Nova (Salvador).

A briga para sediar a Copa de 2023 surge depois do sucesso do Mundial deste ano, especialmente em termos midiáticos. Audiências inéditas na televisão e nas redes sociais tornaram a Copa Feminina uma das grandes atrações do ano. No Brasil, mais de 108 milhões de pessoas assistiram a pelo menos 1min do torneio realizado na França.

No plano de Copa do Mundo, a CBF optou pela experiência de evento Fifa. Em São Paulo, a Arena Corinthians superou o Allianz Parque, que já recebeu a seleção brasileira masculina em jogo de eliminatória. No Rio Grande do Sul, o Beira-Rio acabou eleito em detrimento à Arena do Grêmio, sede gaúcha na Copa América de 2019.

Na previsão de tabela, a CBF agendou a reta final igual ao Mundial de 2014, com semifinais na Arena Corinthians e Mineirão, a disputa pelo terceiro lugar em Brasília e a decisão no Maracanã, que também sediaria um jogo das oitavas de final da Copa de 2023.

Futebol feminino