PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Antônio Carlos e a cusparada em Simeone: "Pedi perdão para a mulher dele"

Antônio Carlos Zago cospe em Simeone após confusão na partida entre Lazio e Roma pelo Campeonato Italiano - Reprodução/Youtube
Antônio Carlos Zago cospe em Simeone após confusão na partida entre Lazio e Roma pelo Campeonato Italiano Imagem: Reprodução/Youtube

Do UOL, em São Paulo

13/12/2019 12h41

Resumo da notícia

  • Em longa entrevista ao UOL Esporte, o ex-zagueiro lembrou da briga com o volante argentino, que aconteceu em 1999
  • "A discussão não era nem comigo, era com o Marcos Assunção. Eu chego no meio dos dois. Foi, foi, foi, dei-lhe uma cuspida na cara"
  • Pouco depois do episódio, ele encontrou Simeone e a mulher na fila para o cinema e pediu perdão pelo gesto
  • "Ela falou: 'Eu conheço você um pouco e eu conheço mais ainda o meu marido. Se você não tivesse feito aquilo nele, ele teria feito em você"

Em entrevista ao UOL Esporte, o ex-zagueiro Antônio Carlos, hoje técnico do Red Bull Bragantino, lembrou de um episódio marcante em sua carreira: a cusparada em Diego Simeone durante um clássico entre Roma e Lazio, em 1999.

"A discussão não era nem comigo, era com o Marcos Assunção. Se você pegar o vídeo do jogo direitinho, tá ele brigando com o Marcos Assunção e eu chego no meio dos dois. Ele fala umas coisas pro Assunção e aí eu comecei a discutir. Foi, foi, foi, dei-lhe uma cuspida na cara. Passou tudo na televisão e eu fui julgado. O advogado chegou pra mim e falou: 'Você tem que dar um jeito de falar que foi saliva que saiu da tua boca'. Eu falei: 'Como é que eu vou falar isso aí? Não tem como falar. Eu sei que eu fui me defender no dia do julgamento, mas gaguejei pra caramba. Levei quatro jogos".

O ex-zagueiro coloca o episódio em sua coleção de arrependimentos. Como consolo, tem o fato de ter sido absolvido pela mulher de Simeone. "Eu sempre gostei de filme e toda sexta-feira, na Itália, eu ia no cinema com a minha família. Nesse dia, eu cheguei atrasado e falei pra minha esposa: 'Vai lá comprar as entradas que eu vou comprar a pipoca junto com as crianças'. A hora que eu viro para o lado, Diego Simeone. Eu olhei e do outro lado estava a mulher dele. Eu falei: 'Eu não quero falar nada com você. Eu quero falar com a tua esposa'".

"Eu falei: 'Olha, você me desculpa por tudo aquilo que eu fiz, pelo gesto. Se você quiser, eu ajoelho aqui, agora'. Ela falou: 'Eu conheço você um pouco e eu conheço mais ainda o meu marido. Se você não tivesse feito aquilo nele, ele teria feito em você. Então, pode ficar tranquilo que não tem nada'".

Melhores momentos da entrevista de Antônio Carlos

UOL Esporte

Futebol