PUBLICIDADE
Topo

Everton Ribeiro 'esquece' Liverpool e ressalta foco do Fla na semifinal

Everton Ribeiro salientou que Flamengo terá uma partida difícil na semifinal - Bruna Prado/Getty Images
Everton Ribeiro salientou que Flamengo terá uma partida difícil na semifinal Imagem: Bruna Prado/Getty Images

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

12/12/2019 10h36

O Flamengo fez hoje (12) o último treino com acesso à imprensa antes do elenco embarcar para o Catar, onde disputará o Mundial de Clubes. Na entrevista coletiva, nada de Liverpool (ING). Experiente, o meia Everton Ribeiro ressaltou que o time rubro-negro tem de pensar, primeiramente, na semifinal para, a partir daí, olhar para a decisão.

Para chegar ao duelo que vale o título, o Fla vai encarar o vencedor do confronto entre Al-Hilal, da Arábia Saudita, e Espérance, da Tunísia.

"São equipes campeãs e que estão chegando ao Mundial para ganhar. Será uma semifinal difícil. O Mister já vem falando isso, para não ficarmos pensando na final porque tem uma semifinal antes. São equipes boas, com bons jogadores. Vamos estudar melhor [o adversário] quando tivermos certeza de quem será", disse o camisa 7, que completou:

"Sabemos que eles têm um respeito pelo futebol sul-americano, que tem uma história muito grande, mas sabemos que eles vão entrar para passar para a final. Não podemos achar que somos melhores. Temos de encarar com seriedade para passar".

Caso enfrente o Al-Hilal, o Flamengo vai ter pela frente um time que foi montado e treinado pelo técnico Jorge Jesus, que passou pelo clube antes de acertar contrato com o Rubro-Negro. Everton Ribeiro, que já atuou no Al Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, comentou como será encarar uma equipe que ainda guarda muitos resquícios do trabalho do Mister.

"Já sofremos aqui nos treinos quando fazemos um [treino em campo] reduzido ou um coletivo. Sempre é 1 a 0 ou 0 a 0. O jeito que o Mister joga dificulta muito o ataque adversário. Vamos estar preparados. Já joguei contra o Al-Hilal e tem grandes jogadores árabes, além dos estrangeiros que estão lá. É uma equipe forte", avisou.

Para o camisa 7, o Flamengo chega mais 'leve' ao Mundial após conquistar o Campeonato Brasileiro e a Libertadores.

"Acredito que sim. Vínhamos de um período de chegar perto [do título] e não vencer. No começo do jogo [final da Libertadores], essa carga pode ter atrapalhado um pouco, mas fomos nos soltando e conseguimos alcançar os grandes objetivos do ano. Temos mais um e vamos encarar da mesma maneira, mas com os títulos do nosso lado. Isso nos deixa com confiança".

Flamengo