PUBLICIDADE
Topo

Quem é o maior responsável pelo rebaixamento do Cruzeiro? Blogueiros opinam

Zezé Perrella, gestor de futebol do Cruzeiro - Bruno Haddad/Cruzeiro
Zezé Perrella, gestor de futebol do Cruzeiro Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Do UOL, em Santos (SP)

09/12/2019 13h09

Resumo da notícia

  • Cruzeiro foi rebaixado para a Série B pela primeira vez na história
  • Mas quem é o grande responsável pelo descenso do time celeste?
  • "O maior responsável se chama Zezé Perrella", analisa Juca Kfouri
  • André Rocha: "Todos e mais uma parte da torcida que perseguiu jornalistas"

Ontem (8), o Cruzeiro acabou rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro pela primeira vez em sua história. A queda foi confirmada com a derrota por 2 a 0 para o Palmeiras em pleno Mineirão.

Mas quem é o maior responsável pelo rebaixamento do clube celeste? Jogadores, diretoria ou técnicos? Veja o que pensam os blogueiros do UOL Esporte:

ANDRÉ ROCHA

Todos e mais uma parte da torcida que preferiu perseguir jornalistas a fiscalizar e protestar contra a gestão irresponsável. Parte da imprensa mineira também foi omissa. O Cruzeiro começou a cair quando ganhou títulos nacionais com elencos incompatíveis com o orçamento.

Leia o blog do André Rocha.

BENJA

Sem dúvida alguma, o principal culpado foi a diretoria! Irresponsáveis, inconsequentes, saquearam o clube, enfim, quando vira caso de polícia é porque chegou no fundo do poço! Mas os jogadores também têm suas parcelas, assim como o Mano Menezes que poupou em excesso o time no Brasileirão! Mas esse inédito rebaixamento do Cruzeiro pode colocar na conta dos seus dirigentes!

Leia o blog do Benja.

BOLÍVIA

Todos têm culpa, é um combo completo de incompetência e omissão, mas começa pela diretoria. Corrupção, contratos mal feitos, salários altíssimos e atrasados, tudo isso permite que os jogadores se sintam à vontade para fazer o que fizeram.

Leia o blog do Bolívia.

JUCA KFOURI

O maior responsável se chama Zezé Perrella.

Leia o blog do Juca.

JULIO GOMES

Sem dúvida, diretoria. Nunca em um rebaixamento de um grande ficou tão claro o peso da cartolagem. Acabaram com o clube e agora farão de tudo para convencer os torcedores de que a culpa é de Thiago Neves e cia. Técnicos e jogadores têm sua parcela, sem dúvida, até mesmo a torcida e a imprensa local têm sua parcela de culpa. Mas nada se compara com a cartolagem.

Leia o blog do Julio Gomes.

MARCEL RIZZO

Um clube do tamanho do Cruzeiro cair significa um combo de erros, de várias áreas. Mas no caso cruzeirense, a diretoria tem maior parcela por deixar o clube em situação financeira caótica, dever salários, ao mesmo tempo que continuava gastando o que não tinha em outros setores. Houve também erro de gestão após a chegada de Ceni, clube deveria ter bancado o técnico e não os medalhões do elenco.

Leia o blog do Marcel Rizzo.

MAURO CEZAR

Todos!

Leia o blog do Mauro Cezar.

MENON

A queda do Cruzeiro é a mais vergonhosa de todos os tempos - considerando-se a 17 posição - com apenas 36 pontos. Fica difícil apontar um culpado. É o conjunto da obra.

A diretoria tem a maior parcela. As diretorias, que foram endividando o clube aceleradamente. Pessoas de baixo nível, como Itair Machado, envolvido em situações nada republicanas. Os diretores erraram também em apostar nas Copas e deixar o Brasileiro de lado. Mano foi conivente.

Os paneleiros Thiago Neves, Edilson e Robinho também, ao derrubarem Ceni e pedirem um treinador para chamar de papai. Veio Abel, que fez muito menos do que seria possível com os jogadores que tinha. Uma tragédia. Uma comédia de erros.

Leia o blog do Menon.

PERRONE

Difícil medir o quanto cada um é culpado. O que dá pra dizer sem errar é que a lista inclui dirigentes de pelo menos desde 2015 pra cá, conselheiros que tenham sido omissos, todos os integrantes das comissões técnicas que passaram pelo clube em 2019 e todos os jogadores. Dedico uma fatia gorda dessa culpa à política de poupar jogadores pensando na Libertadores.

Leia o blog do Perrone.

PVC

O maior responsável é a diretoria. Quem vive o Cruzeiro confirma que, no dia da brilhante matéria de Rodrigo Capello e Gabriela Moreira sobre os desmandos do clube, todos os jogadores souberam da crise antes de entrarem campo e perderem para a Chapecoense. Era a sexta rodada. O Cruzeiro tinha duas vitórias contra Ceará e Goiás, no Mineirão, e três derrotas, para Flamengo e Fluminense no Rio e Internacional, em Porto Alegre. O primeiro resultado fora do comum foi a derrota para a Chapecoense no dia da matéria.

A reportagem é brilhante. Quem não soube lidar com a crise foi a direção. A partir dali, com a maior crise institucional do clube, houve quatro treinadores, mudança de direção de futebol três vezes, com afastamento e retorno de Itair Machado e a presença do presidente do Conselho Deliberativo, Zezé Perrella. Acumularam-se as dívidas e desapareceu a confiança, o que tirou o comprometimento de jogadores como Thiago Neves e Edílson.

Há culpa dos treinadores, mas a maior culpa é da diretoria presidida por Wágner Pires de Sá.

Leia o blog do PVC.

RENATA MENDONÇA

Em primeiro lugar, o responsável é a diretoria, por ter seguido todo o roteiro do rebaixamento: troca de técnicos, má gestão financeira e omissão diante dos desmandos (e da corrupção) de alguns dirigentes. Em segundo lugar, colocaria a postura de alguns jogadores, que simplesmente abandonaram o clube e demonstraram total apatia na luta contra o descenso. Em nenhum momento dessa reta final, deu para acreditar que o Cruzeiro não cairia, porque dentro de campo não se via uma entrega suficiente dos jogadores para brigar contra isso. Nos últimos 3 ou 4 jogos, foi vista uma total apatia de algumas das principais estrelas do elenco. Ver um jogador do tamanho do Thiago Neves indo para uma festa na véspera de um jogo decisivo mostra um pouco do descaso desses atletas com a situação do time. Em terceiro lugar, os treinadores têm sua parcela de culpa - um deles até tentou mudar a postura do elenco, mas esbarrou justamente na panela formada no vestiário. Ainda assim, se for pegar jogador por jogador, esse elenco não era nem para estar brigando contra o rebaixamento, então a falta de rendimento deles em campo entra um pouco na conta dos treinadores que não conseguiram tirar o melhor dos atletas.

Leia o blog Dibradoras.

RENATO MAURÍCIO PRADO

Sem dúvida alguma, a diretoria, que gastou muito mais do que podia, montou um elenco velho e caro, atrasou salários e endividou o clube ao máximo. Esse rebaixamento é muito bem personificado não figura de Itair Machado.

Leia o blog do Renato Maurício Prado.

RODRIGO MATTOS

O rebaixamento do Cruzeiro para a Série B é consequência principalmente de uma série de erros da administração do Cruzeiro. O clube baseou sua gestão em gastar um dinheiro que não tinha desde pelo menos 2015 o que gerou um buraco nas finanças. Ganhou títulos, mas a conta chegou. (LEIA MAIS)

Leia o blog do Rodrigo Mattos.

Cruzeiro