PUBLICIDADE
Topo

Blogueiros listam times brasileiros que podem atrapalhar "modelo Flamengo"

Bruno Ulivieri/AGIF
Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF

Do UOL, em Santos (SP)

04/12/2019 12h00

Resumo da notícia

  • Flamengo ganhou quase tudo que disputou na temporada 2019
  • Clube agora é modelo em tudo para concorrentes no Brasil?
  • Quais times podem atrapalhar a hegemonia do Fla em 2020?
  • Mauro Cezar: "Não existe modelo que se encaixe em todos clubes"
  • André Rocha: "Possível união Palmeiras-Sampaoli pode render coisas boas"

O Flamengo sobrou - e ainda sobra - na temporada de 2019. Campeão carioca, brasileiro, da Libertadores e dono da melhor média de público, entre inúmeras outras 'conquistas', o clube rubro-negro faz os concorrentes correrem atrás do prejuízo.

Mas será que o Flamengo virou modelo em tudo para os seus adversários no Brasil? E quais clubes brasileiros podem atrapalhar a hegemonia do Fla em 2020? Abordamos esses temas com os blogueiros do UOL Esporte. Veja o que eles pensam:

O Flamengo agora é modelo em tudo para os concorrentes no Brasil? No que ele foi bem, e no que apenas "deu certo", mas poderia dar errado?

ANDRÉ ROCHA

Tudo deu certo e poderia dar errado. É um caso de exceção. Que clube acerta em oito contratações e na troca de treinador na temporada? O que deve servir de inspiração é o espírito. Também alguns conceitos pouco aplicados no Brasil.

Leia o blog do André Rocha.

ANDREI KAMPFF

Flamengo se organizou administrativamente. Com clube saudável, investiu em qualidade técnica. E ainda trouxe Jorge Jesus, que encontrou as peças certas para a estratégia de jogo que gosta de atuar. E foi assim, num ano em que colheu os frutos da boa gestão, e que tudo se encaixou.

Leia o blog Lei em Campo.

BOLÍVIA

O Flamengo ajeitou a administração, equilibrou as finanças, contratou o técnico certo no momento certo e jogadores que vieram encaixaram perfeitamente. O resultado é uma performance muito acima do resto. "Outro patamar". É natural que, neste momento, vire o modelo a ser seguido.

Leia o blog do Bolívia.

MARCEL RIZZO

Flamengo acertou em Jesus e na montagem do elenco. Gastou bem seu dinheiro. Também teve uma retaguarda de qualidade. Mas o primordial foi o casamento com Jesus com o elenco ter dado certo.

Leia o blog do Marcel Rizzo.

MAURO CEZAR

Em alguns aspectos sim, mas não existe um modelo que se encaixe em todos os clubes, existem peculiaridades.

Leia o blog do Mauro Cezar.

MENON

É um grande modelo a ser seguido. Três títulos no ano e jogando bem. O que poderia ter dado errado? O banco de reservas tem jogadores fracos.

Leia o blog do Menon.

PERRONE

Sim, virou modelo para todos. Isso vem da imprensa, dos dirigentes e dos torcedores. Acho exagerado. Cada clube tem suas particularidades e deve encontrar sua fórmula. O principal acerto do Flamengo foi montar um projeto viável e cumpri-lo. Agora, poder dar errado tudo poderia ter dado. Um reforço que se machuca gravemente, um atleta com problemas fora de campo e uma incompatibilidade entre jogadores, por exemplo, são imprevistos que poderiam ter feito o planejamento ir para o ralo. O fato de o plano ser sólido e bem executado diminuiu esse risco.

Leia o blog do Perrone.

PVC

O Flamengo teve o mérito de escolher um técnico fora da caixinha e de contratar jogadores excelentes. O modelo de times mais agressivos pode ser usado por bom tempo, mas não se tem a certeza hoje de que a receita deste ano será a mesma do ano que vem. É só pensar no que houve em 2017 e 2018, que pareceram receitas prontas e não se confirmaram.

Leia o blog do PVC.

RENATO MAURÍCIO PRADO

O Flamengo é sim um modelo a ser seguido. Dentro e fora de campo. Pela organização administrativa e pela ousadia esportiva. Podia ter dado errado? Claro. Mas deu certo, muito certo. E só quem ousa, como o Flamengo ousou (com um técnico estrangeiro, no meio do campeonato e contratações caras como as que foram feitas) pode sonhar com resultados tão espetaculares.

Leia o blog do Renato Maurício Prado.

Quais times brasileiros têm mais capacidade para atrapalhar a hegemonia do Flamengo em 2020?

ANDRÉ ROCHA

Flamengo não construiu hegemonia, apenas foi o melhor no ano conseguindo o inédito feito de ganhar Brasileiro e Libertadores. Futebol brasileiro é muito cíclico, difícil prever. Mas uma possível união Palmeiras-Sampaoli, com respaldo para o argentino trabalhar, pode render coisas muito boas.

ANDREI KAMPFF

Palmeiras e Grêmio, pela organização dos clubes, saudáveis financeiramente, e com qualidade técnica. Se o time paulista encontrar o técnico certo pro grupo que tem, e o gaúcho mantiver Renato, podem competir com o Flamengo. Pra mim, serão as três forças de 2020.

BOLÍVIA

Se Jorge Jesus deixar o Flamengo, o clube continuará com sua estrutura equilibrada, mas o time vai passar por uma reformulação com o novo treinador. E esse novo Flamengo já seria um grande desafio para o Flamengo mágico de 2019. Palmeiras e Grêmio ainda são os clubes com maior chance de fazer frente, mas precisam melhorar muito. Santos sem Sampaoli, Inter, Corinthians, SPFC e Athletico são incógnitas.

MARCEL RIZZO

Palmeiras, ainda bem pelo investimento. A ver quem contratará como diretor e treinador. São Paulo precisa de mudanças na direção também se quiser fazer com que o dinheiro funcione na montagem do elenco.

MAURO CEZAR

Cedo para falar em hegemonia.

MENON

O Palmeiras. Resolveu dar um giro de 180 graus e tem boas condições financeiras. Mas o futebol não é exato. De repente, algum time supera suas deficiências e, surpreendentemente, comece a ameaçar.

PERRONE

Os concorrentes mais fortes são Palmeiras, dependendo de como se reorganizar após as saídas de Mano Menezes e Alexandre Mattos, e Santos, caso mantenha Sampaoli. Mas o principal risco para o Flamengo é o próprio clube. A diretoria rubro-negra terá o desafio de segurar comissão técnica e jogadores valorizados no mercado, dar aumentos salariais sem quebrar a harmonia no vestiário e as finanças do clube ou substituir peças à altura quando for o caso.

PVC

Acho um equívoco falar em hegemonia do Flamengo. O Flamengo foi brilhante em 2019, mas hegemonia é o que se reproduz por mais de uma temporada. Está claro, por exemplo, que o Flamengo é mais poderoso do que seus rivais cariocas. Mas o campeão estadual de 2018 foi o Botafogo. Então, ainda não há hegemonia. Palmeiras, Corinthians, Grêmio, Santos, Internacional e São Paulo têm chance de rivalizar se iniciarem bons processos.

RENATO MAURÍCIO PRADO

Palmeiras, São Paulo e Grêmio.

Flamengo