Topo

Futebol


Madson vê 'momento mágico', mas não volta ao Grêmio e aguarda definição

Carlos Ezequiel Vannoni/Estadão Conteúdo
Imagem: Carlos Ezequiel Vannoni/Estadão Conteúdo

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

02/12/2019 13h15

Resumo da notícia

  • Madson chegou a cinco gols pelo Athletico no Campeonato Brasileiro
  • Lateral direito disputa Bola de Prata da ESPN e está valorizado no mercado
  • Apesar do bom desempenho, Grêmio não planeja usa-lo em 2020 após empréstimo neste ano
  • Athletico tem preferência para compra dos direitos, mas outros clubes já fizeram contato com Grêmio por Madson

Madson garantiu mais uma rodada de invencibilidade ao Athletico (que já soma 11 jogos sem derrota) na reta final do Campeonato Brasileiro. Autor do gol de empate diante do Ceará, o lateral direito define a temporada como 'momento mágico', mas tem futuro indefinido. O retorno ao Grêmio é improvável, segundo apurou o UOL Esporte, e outros clubes procuraram informações de olho em eventual transferência na próxima temporada.

Aos 27 anos, Madson tem cinco gols marcados no Brasileirão e virou titular do Athletico depois da lesão de Jonathan. A sequência catapultou o jogador a disputa da "Bola de Prata", dos canais ESPN. A boa fase deixa o jogador do time paranaense na frente de nomes consagrados como Fagner, do Corinthians.

O Grêmio pagou R$ 2 milhões por 60% dos direitos econômicos do lateral direito em negócio com o Vasco, no início de 2018, mas o rendimento em Porto Alegre no ano passado decepcionou. Com isso, ele foi emprestado e o retorno não está nos planos.

Mesmo com a regularidade no Athletico, o Grêmio entende que a aposta em Madson já ocorreu. A ideia da diretoria é procurar novas opções para a lateral direita em 2020.

O Athletico ainda não fez contato com o Grêmio para exercer a opção de compra do jogador. O prazo para isso vai até o final do mês e o clube gaúcho já foi sondado por outros times brasileiros. O valor da cláusula do Furacão é mais acessível, contudo as cifras não foram reveladas. Há convicção de que o jogador será negociado facilmente no mercado da bola.

"Eu não tenho nada definido. Estou bem tranquilo em relação a isso. Foi um ano muito bom para mim, individual e coletivamente falando. Tem que haver um entendimento entre a diretoria do Grêmio e do Athletico em relação ao meu futuro. Mas restam dois jogos ainda e espero terminar bem, da mesma maneira que venho fazendo até aqui", disse Madson ao UOL Esporte por meio de assessoria de imprensa.

Madson participou de 31 jogos pelo Athletico na temporada e está entre os dez jogadores que mais atuaram pelo clube em 2019. É o quinto na lista de artilheiros do elenco, atrás de Marco Ruben, Marcelo Cirino, e do quarteto Bergson, Marquinho, Nikão e Cittadini, que converteu seis gols cada um neste ano.

"É o melhor momento da minha carreira pelas atuações e gols, vivo um momento mágico mesmo. Por tudo que fiz ao longo da competição. Pelos títulos conquistados, Copa do Brasil e a antiga Copa Suruga lá no Japão. Por tudo que aconteceu no ano, é meu melhor ano na carreira. Espero que isso tenha sequência. Que no ano que vem, onde eu estiver, poder manter essa crescente na minha carreira", comentou o jogador.

Futebol