Topo

A. Mattos é demitido e deixa comando do futebol do Palmeiras após 5 anos

Danilo Lavieri e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

01/12/2019 19h40

O diretor de futebol Alexandre Mattos deixou o comando do futebol do Palmeiras. A demissão aconteceu na noite de hoje (1º), após a derrota por 3 a 1 para o Flamengo no Allianz Parque. O dirigente estava sob pressão no clube alviverde após cinco temporadas de trabalho e a falta de títulos em 2019. Além dele, o técnico Mano Menezes também foi demitido.

Em coletiva iniciada quase duas horas depois da derrota para o Flamengo, o presidente Maurício Galiotte confirmou as demissões. "O ciclo hoje se encerra. O Palmeiras pensa agora num modelo diferente para o próximo ano, numa forma diferente de ver o futebol. Vamos contratar outro profissional para a posição", disse o mandatário.

Já Cícero Souza, gerente de futebol, pediu um tempo para refletir a sua situação no clube. O presidente pediu para que ele permanecesse no cargo.

Mattos acertou com o Palmeiras depois de levar o Cruzeiro ao bicampeonato brasileiro em 2013 e 2014. No Palmeiras a partir de janeiro de 2015, o dirigente manteve o estilo arrojado nas contratações. O primeiro título foi a Copa do Brasil 2015. Em 2016 e 2018, o time alviverde conquistou o Brasileirão.

O Palmeiras, porém, passou em branco em 2017 e 2019, mesmo com alto investimento em contratações. Foi justamente essa a maior cobrança em relação ao trabalho de Mattos, que perdeu força no clube nos últimos meses.

A derrota para o rival é a terceira seguida na temporada, marca que não acontecia havia 29 meses - em julho de 2017, o time alviverde perdeu para o Barcelona-EQU, pela Libertadores, e para Cruzeiro e Corinthians, pelo Brasileirão. No campeonato nacional, a equipe não perdia três jogos consecutivos desde agosto de 2015.

Terceiro colocado, o Palmeiras soma 68 pontos no Brasileirão e viu o Flamengo abrir 19 pontos de vantagem na ponta. O time paulista ainda viu o Santos se isolar na segunda posição com 71 pontos depois da vitória sobre a Chapecoense por 2 a 0.

Palmeiras