Topo

Por que o Inter não crê em saída de Paolo Guerrero para o Boca Juniors

Paolo Guerrero é alvo do Boca Juniors para a próxima temporada, mas Inter está seguro - Ricardo Duarte/Inter
Paolo Guerrero é alvo do Boca Juniors para a próxima temporada, mas Inter está seguro Imagem: Ricardo Duarte/Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

29/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • O Boca Juniors pediu informações ao técnico Ricardo Gareca, do Peru, sobre Paolo Guerrero.
  • O clube argentino está disposto a contratar o jogador, independente das eleições de dezembro.
  • O Inter, por sua vez, não crê na saída do jogador.
  • Segundo o diretor executivo de futebol, Rodrigo Caetano, Guerrero jamais manifestou intenção de sair do clube.
  • O vínculo do peruano vai até o meio de 2021.

O Internacional vê só crescer o interesse do Boca Juniors em Paolo Guerrero. Após todos os candidatos à presidência do clube concordarem no peruano como alvo, foi a vez do técnico Ricardo Gareca voltar a falar do tema e revelar que foi procurado para dar informações sobre o atleta. Mas o clima no Beira-Rio segue o mesmo e mostra otimismo na permanência dele.

Em entrevista coletiva concedida ontem (28), o Ricardo Gareca, treinado da seleção peruana, disse que foi procurado pela direção do Boca Juniors, atrás de informações sobre Guerrero. O comandante já tinha se manifestado sobre o tema e dito que gostaria de ver o jogador por lá.

"O Boca me pediu referências, não tanto do plano futebolístico, porque este todo mundo sabe, mas sim como ele é", disse. "O futebol argentino não é diferente do brasileiro, a diferença é que o brasileiro não para nunca", completou o treinador.

Mas o Internacional não crê no desligamento do jogador. E as razões para isso são o contrato longo e as demonstrações de gratidão do jogador pelo apoio dado a ele no momento em que mais precisou, quando esteve punido por doping.

O Internacional jamais descumpriu com qualquer situação prevista no contrato do jogador, deu todo apoio para recuperação e a confiança que ele precisava para voltar a atuar. No clube desde o meio do ano passado, mas atuando desde abril deste ano, ele soma 38 jogos e 18 gols marcados.

"O Paolo é um jogador internacionalmente conhecido e reconhecido. Muito provavelmente, não é apenas o Boca, mas há muitos interessados. O que eu posso responder é que ele tem contrato conosco, que vai até a metade de 2021. Quando ele veio, fez a escolha de vir para cá num momento difícil. Começou a jogar em abril deste ano, quando retornou. Ficou muito tempo parado e vive uma temporada desgastante. Mas tem mostrado um rendimento excelente. Creio que ele está feliz. Conversamos sempre e ele nunca manifestou o desejo de sair", explicou o diretor executivo de futebol Rodrigo Caetano.

Caetano, aliás, que é amigo pessoal de Guerrero e foi importante na contratação do peruano. A relação entre eles e os contatos durante o período de Inter deixam o clube seguro.

"O histórico dele como atleta, no Brasil, mostra que ele sempre cumpriu seus contratos. O Inter segue contando com ele, esperamos muito por ele. Não houve nenhum contato de dirigentes do Boca e nem de outras equipes. Esperamos que ele cumpra seu contrato e possa seguir conosco até por mais tempo", completou o dirigente.

No elenco atual, o Colorado sequer tem substituto para Guerrero. Caso o jogador manifeste a intenção de sair, outra peça precisará ser procurada no mercado. Rafael Sobis, cujo contrato se encerra ao fim deste ano, é o atacante reserva, mas possui características de jogo diferentes.

Conforme informou o UOL Esporte, uma eventual saída do peruano estaria atrelada ao pagamento da multa rescisória dele, prevista em contrato. O Boca Juniors passará por eleições no início de dezembro.

Internacional