Topo

À espera de Aránguiz, Inter abre projeto 2020 recuperado e em novo patamar

Charles Aránguiz, jogador da seleção do Chile, é alvo do Internacional para a temporada 2020 - REUTERS/Diego Vara
Charles Aránguiz, jogador da seleção do Chile, é alvo do Internacional para a temporada 2020 Imagem: REUTERS/Diego Vara

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

21/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • O Internacional já trabalha a temporada 2020, de olho na chegada de Aránguiz e no comando de Coudet.
  • Depois de passar pela Série B, o time quer deixar o rótulo de "em reconstrução".
  • O patamar de investimento é mais alto em comparação com os últimos anos.
  • O clube pretende contratar um atacante de lado de campo e ainda mais três reforços.

A temporada 2020 está cada vez mais presente no Inter. Aguardando o desfecho do interesse em Charles Aránguiz, prestes a receber Eduardo Coudet, o Colorado abre o plano de se recolocar no caminho dos títulos recuperado e com novo patamar de investimento.

Depois de passar por anos difíceis desde a queda para Série B, o Internacional está refeito. Teve uma temporada de reconstrução em 2018, bateu na trave ao ser vice-campeão da Copa do Brasil de 2019 e já se encontra melhor.

"No ano que vem temos que conquistar títulos. Não adianta falar em reconstrução, temos que deixar isso de reconstrução de lado. Já fizemos boas campanhas, chegamos a uma final, depois de tudo que aconteceu em 2017. Fizemos uma campanha de igual para igual, ficamos na frente do River Plate na chave da Libertadores, fizemos um jogo muito parelho com Flamengo, muito mais do que outros times. Temos que ver o que fizemos de bom, o que fizemos de mal, todos os times têm momentos de instabilidade. O importante é que o clube faça o melhor ano que vem", disse o meia D'Alessandro.

Ainda que não tenha o mesmo poder aquisitivo de outros tempos, quando se consolidou como comprador de jogadores de peso, como Forlán, Scocco, Dátolo, Cavenaghi, Lisandro López, entre outros, o Internacional já está capacitado a pensar mais alto.

Por isso manteve contato com Charles Aránguiz e alinhou o retorno dele ao clube. Dependerá do tempo, do que for apresentado de interesse de clubes europeus e, principalmente, da disponibilidade dele em regressar ao Beira-Rio. Mas neste momento há certo otimismo quanto a isso.

"O Aránguiz, eu sou suspeito a falar dele, é um atleta de nível internacional, que deve ter várias propostas, que fica livre em junho de 2020, mas que se vier será sensacional. Não fala muito, mas joga muito, é profissional, só se importa com jogar, vestiu a camisa do nosso clube da melhor maneira e deixou saudade no torcedor. Tem, não só a porta, mas um portão aberto. Tomara que volte, independente do treinador, se o D'Ale ficar ou não, ele faz bem para o clube, para história do clube, sabe o que é vestir a camisa do Inter, sabe como a gente trabalha, como o clube trabalha, tomara que ele venha", elogiou o camisa 10.

Não apenas Aránguiz, os nomes sugeridos pela imprensa argentina atribuídos a Coudet, todos, demandariam investimento. De uma larga lista de especulações, quem mais chances tem de ser alvo vermelho é Nacho Fernández, do River Plate. No entanto, para ter o argentino um esforço fora do comum precisaria ser feito.

A direção vermelha já definiu os lados do ataque como posição prioritária. E nesta posição poderá investir mais alto. Além disso, procura ao menos mais três jogadores para completar o elenco.

Em comparação com os últimos anos, segundo apurou o UOL Esporte, a condição é melhor. Após passar as duas últimas temporadas com investimento baixo, o Colorado se dá o direito de pensar mais alto para 2020, com objetivo de retomar o caminho das conquistas.

Qualquer passo mais firme, porém, é tratado apenas internamente. Uma das premissas para chegada de jogadores é evitar as confirmações ou qualquer informação que possa atrapalhar o rumo dos negócios.

O Colorado ainda garante foco nos objetivos deste ano e quer, nos últimos cinco jogos da temporada, confirmar presença na próxima Libertadores.

Internacional