Topo

Futebol


Quem é o atacante comparado a dançarino do "É o Tchan" e convocado por Tite

Wesley comemora gol feito pelo Aston Villa na Premier League - Eddie Keogh/Reuters
Wesley comemora gol feito pelo Aston Villa na Premier League Imagem: Eddie Keogh/Reuters

Do UOL, em São Paulo

10/11/2019 04h00

Você deverá ouvir bastante o nome de Wesley nos próximos dias. Afinal, ser convocado pela seleção brasileira dá outro status na carreira de um jogador de futebol. O atacante de 22 anos foi o escolhido para substituir o lesionado David Neres para a disputa dos amistosos contra a Argentina e Coreia do Sul na próxima semana. É a primeira vez que defenderá o futebol profissional brasileiro.

Se você não acompanha de perto o futebol europeu, é possível que nunca tenha ouvido falar de Wesley. É porque o jogador nunca entrou em campo por um time profissional no Brasil. Mineiro de Juiz de Fora, ele até tentou, mas não foi aprovado no Cruzeiro e no Atlético-MG. A base do jogador foi no Uberabinha, Sport Club Juiz de Fora, Tupi e Itabuna.

Quem conhecia Wesley nos tempos de base no Brasil também chamava o jogador por um apelido diferente: Wesley Jacaré. Mas não é pelo do animal. Tudo por causa da semelhança com o Jacaré dançarino do "É o Tchan", que fez sucesso na década de 90 no Brasil.

O sucesso do jogador do Brasil não foi o mesmo do dançarino do "É o Tchan" e o jeito foi deixar o país rumo à Eslováquia aos 19 anos. No Trencin, foi o começo da mudança na vida do jovem de 18 anos e 1,91m, que chamou a atenção e foi vendido para o Brugge, da Bélgica, em 2018.

Wesley ganhou fama mesmo em 2018, ano que o Brasil foi eliminado da Copa do Mundo justamente pela Bélgica. Lá chegou a ser comparado a Romelu Lukaku e despertou interesse de outros clubes. O Aston Villa, que retornou à primeira divisão inglesa nesta temporada fechou com o atacante no meio de 2019.

Wesley é sensação no Aston Villa principalmente depois de fazer dois gols na goleada do time contra o Norwich em outubro. Foi nessa partida que "ficou íntimo" da família real inglesa.

Afinal, foi o destaque do clube para o qual o príncipe William torce, ou Will, como ele mesmo chamou em um post divertido em visita ao Palácio de Buckingham, em Londres. "Ei, Will, deixei alguns ingressos para nosso próximo jogo na caixa de correios da sua avó. Vejo vocês no Villa Park!", escreveu o jogador depois de ver um vídeo do príncipe e do filho George comemorando seus gols em uma das partidas da equipe.

Se na base o apelido era Jacaré por causa do dançarino, na Inglaterra também foi chamado de Cristo Redentor. Que honra, hein?! O Aston Villa fez uma montagem do jogador e do famoso Cristo do Rio de Janeiro.

O desempenho ajuda a explicar a empolgação do torcedor e o interesse do técnico Tite. No Brugge foram 130 jogos, quatro títulos e 38 gols. Além do prêmio de melhor jovem da temporada. No Aston Villa, quatro gols e outra marca que coloca Wesley como uma liderança na reconstrução do clube: foi a contratação mais cara da história do time, 22 milhões de libras (R$ 117 milhões na cotação atual).

Futebol