Topo

Ceni é acusado de machismo na web após fazer relação entre mulheres e moda

Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, em Santos (SP)

07/11/2019 17h28

Resumo da notícia

  • Rogério Ceni foi acusado de machismo por internautas no Twitter
  • Treinador relacionou mulheres e moda ao responder pergunta na coletiva
  • Ceni falava sobre o modismo dos técnicos estrangeiros no Brasil
  • Internauta: "Me surpreende esse discurso machista entoado por Ceni"

Além de ironizar a arbitragem por conta da atuação no jogo contra o Corinthians, na noite de ontem (6), em Itaquera, o técnico Rogério Ceni chamou a atenção por outras declarações na entrevista coletiva pós-jogo - e que não foram bem recebidas pelos internautas.

Ao ser questionado por um jornalista sobre os bons resultados dos técnicos estrangeiros e um possível 'modismo' por parte dos dirigentes em relação aos gringos, o treinador do Fortaleza fez uma relação entre moda e as mulheres.

"Assim que funciona na moda, né? As mulheres que entendem de moda, as tendências do mercado funcionam assim. De repente os técnicos jovens ganham é momento de trocar, de repente ganha um treinador mais experiente, vamos voltar a investir", disse.

"Há um pulo entre o mais jovem para o mais velho e depois ao estrangeiro. Eu acho legal abrir o mercado para os técnicos estrangeiros, pois as pessoas vão constatar que estrangeiros vão perder também. Aí já vai ter uma nova tendência. Mas eu concordo, tem que entender o que você quer e o porquê você está trazendo e a gente sabe que tem ótimos treinadores com conceitos de jogo bom", acrescentou o comandante tricolor.

No Twitter, muitos torcedores contestaram as falas de Rogério Ceni e as classificaram como machistas. "Rogério Ceni foi responder um repórter sobre a onda de técnicos que rola ano após ano (interinos, medalhões, estrangeiros), falou em 'moda' e disse que 'as mulheres podem falar melhor, pois sabem de moda'. Mal demais", disse um internauta. Veja outras declarações:

Deboche após polêmicas

Na mesma coletiva, concedida após a derrota por 3 a 2 na Arena Corinthians, Rogério Ceni debochou da arbitragem e usou um tom irônico para abordar o assunto que rendeu reclamações ainda no gramado. Os jogadores questionam a não-marcação de dois possíveis pênaltis, sequer consultados pelo árbitro no recurso do vídeo, recurso permitido no Campeonato Brasileiro.

"O mais importante a ser registrado é a isenção e a idoneidade das pessoas que conduziram [a arbitragem] esse jogo. Quero deixar registrado a nossa gratidão. Queria deixar o meu elogio e a satisfação que nós do Fortaleza ficamos com a arbitragem. Nós e o torcedor estamos muito felizes do modo que o Fortaleza vem sendo tratado", afirmou Ceni.

A reclamação tem como base o jogo de hoje, mas a insatisfação nasceu há muitas semanas. O próprio Ceni usou os questionamentos desta quarta-feira para abordar um campo maior de atuação.

"O Fortaleza é um time que vem sendo sempre beneficiado pelo VAR, juiz não tem nenhuma dúvida. O Fortaleza se sente tranquilo e extremamente justo com a maneira que vem sendo conduzido nos jogos. Como cansamos de tanto benefício, hoje deixamos sem reclamação. Até estamos envergonhados com tantos benefícios", acrescentou.

O Fortaleza volta aos gramados no próximo domingo (10) para encarar o Ceará, na Arena Castelão, às 19h (de Brasília), pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Fortaleza