Topo

Futebol


T. Nunes viveu mesmo enredo e bateu números do Cruzeiro após Copa do Brasil

Com o Athletico, Tiago não se acomodou no Brasileiro e só perdeu um jogo em onze depois que ganhou a Copa do Brasil - Alexandre Schneider/Getty Images
Com o Athletico, Tiago não se acomodou no Brasileiro e só perdeu um jogo em onze depois que ganhou a Copa do Brasil Imagem: Alexandre Schneider/Getty Images

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

06/11/2019 04h00

Buscando se desgarrar dos últimos colocados do Brasileirão, a equipe do Cruzeiro visita hoje o Athletico-PR, às 21h30, na Arena da Baixada. O time da casa já não contará com Tiago Nunes no comando da equipe, já que o treinador acertou sua ida para o Corinthians. Neste final de ano, Tiago estava vivendo um cenário idêntico ao do Cruzeiro nas últimas duas temporadas: o de vencer a Copa do Brasil e poder jogar os últimos meses sem pressão por resultados positivos. Mas o técnico estava conseguindo fazer isso com êxito. Com números até melhores que os da Raposa em 2017 e 2018, o treinador dá adeus ao clube paranaense sem deixar a acomodação bater em seus atletas e com números convincentes dentro de campo.

Nas últimas duas temporadas, o Cruzeiro encerrou o no de forma tranquila, sem largar mão do Campeonato Brasileiro após o título da Copa do Brasil, mas também sem precisar deixar a última gota de suor em cada uma das suas últimas partidas. Com Mano Menezes, a equipe terminou a edição de 2017 em oitavo lugar, fazendo 17 pontos nos 13 jogos que teve após conquistar o título no torneio de mata-mata.

No ano passado, a pontuação foi de 16 pontos nas dez partidas seguintes. Agora, a Raposa se vê em uma situação completamente diferente. Sem o título e nem mesmo a garantia que estará na próxima Libertadores ou Sul-Americana, o time corre contra o tempo para somar pontos e não mais voltar à zona do rebaixamento, quando esteve por dez rodadas seguidas.

Já o Athletico de hoje é o Cruzeiro de ontem. Depois de vencer o Internacional na Copa do Brasil, o time rubro-negro também viu seu final de ano mais aliviado, mas nem por isso deixou o rendimento cair. Pelo contrário. Com Tiago Nunes, o time venceu cinco jogos, empatou outros cinco e só perdeu uma partida após a conquista da taça inédita. Os 60,6% de aproveitamento após a Copa do Brasil são superiores aos números do Cruzeiro de 2017 (43,5%) e de 2018 (53,3%). Hoje na sexta colocação, o Furacão tem 46 pontos e poderá até ajudar outra equipe a chegar na próxima Libertadores, dependendo da sua classificação ao final do campeonato.

Apesar da ducha de água fria que levou ao perder seu treinador, o momento do Athletico o permite poder começar a pensar no seu futuro e na próxima temporada com mais calma e sem tanta pressão, pelo menos no que diz respeito à tabela. Além disso, embora não tenha mais seu comandante, a equipe que entrará em campo hoje contra o Cruzeiro ainda carregará praticamente toda a bagagem de ensinamentos de Tiago Nunes, treinador mais vitorioso de sua história, incluindo aí um futebol ofensivo e que deverá dar trabalho aos atletas de Abel Braga.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO-PR x CRUZEIRO

Motivo: 31ª rodada do Brasileirão
Data/Hora: 06/11/2019, às 21h30 (de Brasília)
Local: Arena da Baixada (PR)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
VAR: José Claudio Rocha Filho (SP)

ATHLETICO-PR: Santos; Madson, Thiago Heleno, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Camacho (Wellington), Bruno Guimarães e Thonny Anderson; Nikão, Marco Ruben (Marcelo Cirino) e Rony. Técnico: Eduardo Barros (interino)

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Cacá (Fabrício Bruno), Léo e Dodô; Henrique, Éderson (Jadson), Marquinhos Gabriel, Robinho, David; Sassá. Técnico: Abel Braga.

Futebol