Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Carille é demitido do comando do Corinthians após goleada para o Flamengo

Leo Burlá e Samir Carvalho

Do UOL, no Rio de Janeiro e em São Paulo

03/11/2019 18h24

Fábio Carille não suportou a derrota para o Flamengo por 4 a 1 hoje (3), no Maracanã, e foi demitido comando técnico do Corinthians. Com contrato até o fim do ano que vem, o treinador deixa o clube em meio a uma crise - são oito jogos sem vencer na temporada.

"[Ele] Não é o mais o treinador, tivemos de tomar essa demissão por alguns fatos que ocorreram. Toda conversa para demissão é triste, mas tivemos de tomar a decisão", disse o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, acompanhado do diretor Duílio Monteiro Alves.

Por contrato, o Corinthians tem de pagar a Carille uma multa rescisória, avaliada em R$ 3,6 milhões. A multa, aliás, começou em R$ 6 milhões, mas baixou com os dez meses de Carille no cargo. O valor reduzia conforme a proximidade do vencimento do contrato, que terminava no fim de 2020.

O UOL Esporte revelou ontem que Carille tinha "perdido o grupo" e a revolta dos jogadores com ele era geral. O treinador, no entanto, negou e disse que se percebesse isso, ele mesmo deixaria o clube paulista.

A situação piorou após a entrevista coletiva de Carille na última sexta-feira, quando o treinador citou "vergonha" sobre a atuação do time. Os atletas ficaram decepcionados, tristes e até revoltados. A reportagem ainda havia apurado que a maioria alegava que iria correr hoje porque é obrigação [são profissionais], mas não pelo treinador.

O que mais mexeu com os atletas é, que na visão deles, o treinador deixou a entender que eles são incapacitados pois o treinador disse que os jogadores não conseguem executar o que ele passa no dia a dia e nos jogos.

"Vergonha. Não preciso olhar como torcedor, não, tenho que olhar como comissão e ser ciente daquilo. Vergonhoso, não parece um time treinado, parece que se junta no vestiário e vai para o jogo. Você passa informações e depois tá na beira do campo e isso não é feito. Não está faltando raça, mas tecnicamente a gente tem que ser melhor", disse Carille.

Os jogadores entendem que ficaram ainda mais pressionados após a declaração de seu comandante.

A maioria do elenco alega que assume a responsabilidade e reconhece os erros, mas entenderam que a declaração de Carille o isentou de toda culpa e transferiu toda "carga" para o elenco.

Além do desgaste com elenco, diretoria e torcida, Carille não conseguiu mais acertar o time taticamente. O treinador tentou ser ofensivo nos últimos jogos após a "enxurrada" de críticas sobre a retranca que utiliza, mas não conseguiu os resultados.

O treinador viu o time se perder ainda mais em campo e voltou a "velha retranca" nos últimos jogos. No entanto, até o sistema defensivo caiu de rendimento e, com isso, a colocação do time na tabela. Com a derrota para o Flamengo, o Alvinegro caiu para a oitava colocação, com 45 pontos.

Em 2019, Carille comandou o Corinthians em 66 jogos oficiais. Foram 26 vitórias, 24 empates e 16 derrotas, aproveitamento de 51,5%.

O Corinthians anunciou o retorno de Fábio Carille em dezembro do ano passado, seis meses depois de ele deixar o clube para comandar o Al-Wehda, da Arábia Saudita. Apesar do fraco desempenho tático e técnico do time, o treinador conquistou o tricampeonato paulista em 2019, com vitória contra o rival São Paulo na final.

Vale lembrar que o treinador já havia conquistado o Campeonato Brasileiro de 2017, além dos paulistas de 2017 e 2018.

Fábio Carille foi efetivado no Corinthians no fim de 2016 e, antes de deixar o clube para comandar o Al-Wehda, ele comandou a equipe em 114 jogos, com 59 vitórias, 32 empates e 23 derrotas (aproveitamento de 61,1%).

Corinthians