PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras dos 100 gols é inspiração para esquema de Diniz no São Paulo

Time do Palmeiras campeão paulista de 1996 com 102 gols marcados - Eduardo Knapp-2.jun.1996/Folhapress
Time do Palmeiras campeão paulista de 1996 com 102 gols marcados Imagem: Eduardo Knapp-2.jun.1996/Folhapress

Danilo Lavieri e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

30/10/2019 04h00

Em pouco tempo à frente do São Paulo, Fernando Diniz já conseguiu mudar a cara do time. Seu estilo de jogo preferido ainda não chegou à plenitude, mas o modo de tratar - e reter - a bola já é bem diferente do que o vinha sendo apresentado. Curiosamente, uma das inspirações para o treinador criar o seu sistema tático foi o Palmeiras, adversário de hoje, partir das 19h30, no Allianz Parque, pelo Brasileirão.

A equipe alviverde de 1996, que chegou a marcar 102 gols no Campeonato Paulista, encantou o treinador. Coincidentemente, ele chegou a integrar o elenco palmeirense naquele ano. Após passagens por Juventus e Guarani, o então jogador foi contratado pelo clube que apresentava orçamento mais que generoso à época. A equipe, comandada por Vanderlei Luxemburgo, tinha atletas de seleção brasileira como Rivaldo, Djalminha e Luizão, entre tantos.

"O futebol nosso de 1996 era muito bonito porque tínhamos muitos jogadores de qualidade. O toque de bola era maravilhoso. A gente chegava até ao gol. O Vanderlei mostrava a jogada antes para a gente e a gente fazia o gol. Era um futebol maravilhoso. Hoje em dia, o Diniz faz esse trabalho, ele tenta implantar este estilo. Mas, infelizmente, na minha opinião, falta qualidade para exercer esse futebol. A gente quase não tem mais jogadores como aqueles", disse Luizão, ao UOL Esporte.

É importante ressaltar que na busca por criar o seu esquema tático, Diniz também já disse ter se inspirado em outras equipes que viu jogar, como o São Paulo de Telê Santana, bicampeão mundial de 1992 e 1993, o Barcelona de Guardiola e o Flamengo de Zico. Em sua cabeça, há um amálgama de ideias para gerar um sistema que se diferencie do que é praticado em geral no país e empolgue pelo futebol jogado. Mas não que seja fácil.

"Temos mais força do que técnica e isso que dificulta para ele. O Flamengo de hoje é uma ótima equipe. Mas não chegar perto daquele time nosso. É difícil. Não desmerecendo, nem nada, mas aquele time era muito bom. Se tivesse mantido aquele time a gente tinha ganhado tudo. Perdemos a Copa do Brasil por lesão, o Muller fora da final", contou o ex-atacante Luizão.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS x SÃO PAULO

Data: 30 de outubro de 2019, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Neuza Ines Back (ambos de SP)
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Dudu, Willian e Deyverson. Técnico: Mano Menezes

São Paulo: Tiago Volpi; Daniel Alves, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan (Liziero), Tchê Tchê e Igor Gomes; Antony, Vitor Bueno e Alexandre Pato. Técnico: Fernando Diniz

São Paulo