Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Em alta no Corinthians, Janderson diz que está "mais forte" com avó em SP

Atacante de 20 anos atuou nove vezes pelo time profissional, sendo um jogo como titular, e persegue o primeiro gol - Gabriel Carneiro/UOL Esporte
Atacante de 20 anos atuou nove vezes pelo time profissional, sendo um jogo como titular, e persegue o primeiro gol Imagem: Gabriel Carneiro/UOL Esporte

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

07/10/2019 15h03

Resumo da notícia

  • Garoto de 20 anos é o novo xodó da torcida e vive boa fase também na vida pessoal
  • Maria Xavier, avó que o criou na Bahia, veio morar com o neto há duas semanas
  • Janderson foi estrela de um evento de Dia das Crianças promovido hoje no clube
  • Hoje realizando sonho, ele não escolhe lado para atuar e busca o primeiro gol

Aos 20 anos, o atacante Janderson é uma espécie de novo xodó da torcida do Corinthians, algo parecido com o que rolou com o hoje titular Pedrinho em 2017. Franzino e tímido como era o companheiro que atualmente defende a seleção brasileira sub-23, o camisa 31 acumula motivos para sorrir. Já são nove jogos na temporada, pedidos da torcida por sua entrada em campo e agora uma boa notícia na vida pessoal: sua avó, Maria Xavier, mudou-se da Bahia para morar com ele em São Paulo.

Janderson perdeu a mãe com apenas três anos. Por isso, foi a avó quem o criou em Barreiras, cidade do interior da Bahia. No futebol, o garoto desbravou o país antes de chegar à base alvinegra, há pouco mais de um ano. Hoje no elenco profissional foi que ele teve condições de trazer quem o criou para morar a seu lado no bairro do Tatuapé, zona leste da capital paulista.

"Ela é uma mulher guerreira, que nunca desistiu de mim, sempre me incentivou, sempre me deu tudo. Para concluir o sucesso, eu trouxe ela da Bahia, é mais uma conquista, ela está aqui comigo, porque só assim fica mais leve, não bate aquela saudade. Fica mais fácil. Já tem uma semana que ela está. Estou comendo bem, o arroz e o feijão, estou mais forte agora", brincou o jovem atacante corintiano, titular uma vez na temporada.

Hoje, Janderson foi estrela do evento de Dia das Crianças promovido pelo departamento social do Corinthians no Parque São Jorge. Além dele, como representante do elenco profissional, jogadores do time sub-20, do futsal e do basquete corintiano também marcaram presença, assim como nomes da música, recreadores e personagens. Janderson até tirou foto com a Rapunzel em meio ao assédio de várias crianças que participaram das comemorações.

"Para mim é muito gratificante ver as crianças, o carinho que têm por mim. Feliz de ser um espelho para eles, que têm sonhos. Passo para manter o foco e sonhar alto. Nessa idade eu já jogava muito bola, desde cedo eu era apaixonado por futebol. Não imagina como eles que estaria onde estou hoje. Já passei por muitas coisas também e hoje estou retribuindo tudo. Sempre eu via a seleção desde criança, o Ronaldinho, esses caras mais velhos. Sonhava um dia jogar em um estádio com muita torcida. Hoje estou realizando um sonho a jogar em um estádio cheio, a torcida do Corinthians, maravilhosa", contou a promessa corintiana, sem ansiedade para virar titular.

"Estou trabalhando, treinando firme e forte. Se o professor Carille precisar de mim eu quero ajudar."

Janderson atuou um ano nas categorias de base como ponta direita, mas no elenco profissional tem sido mais utilizado pela esquerda. Ele não escolhe posição, quer apenas desfrutar do que trata como seu "melhor ano": "Com certeza é o melhor ano, conquistar tudo isso com pouco tempo. Passei muita coisa, disputava competição de uma semana, ficava alojado em escola, já passei por muitos clubes que fecharam as portas para mim. É uma coisa de outro mundo, a gente que vem da Bahia, conviver com Cássio, Jadson, Ralf, eu fiquei sem reação. Agradeço a Deus por tudo."