Topo

Futebol


Corinthians compara seu primeiro alvo para 2020 com Gabriel Jesus

Davó comemora gol do Guarani na Copinha 2019, quando anotou quatro gols em um jogo contra o Inter - Letícia Martins/Guarani Futebol Clube
Davó comemora gol do Guarani na Copinha 2019, quando anotou quatro gols em um jogo contra o Inter Imagem: Letícia Martins/Guarani Futebol Clube

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

07/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Davó é comparado a Gabriel Jesus por ser um centroavante moderno e não atuar fixo, parado, no comando do ataque
  • Revelação do Guarani pode atuar em qualquer posição da "linha ofensiva" e até ao lado de um centroavante de origem
  • Guarani faz duas exigências na negociação: liberar só após o Paulista 2020 e cláusula que proibe empréstimo a Ponte Preta

O Corinthians está bastante empolgado com a possível contratação do atacante Matheus Davó, do Guarani. É unanimidade no clube de Parque São Jorge, entre dirigentes, técnicos e integrantes de comissão técnica da base e profissional, que o jogador de 20 anos se trata de uma grande promessa do futebol brasileiro.

Segundo apurou o UOL Esporte, internamente, o Corinthians compara Davó com o atacante Gabriel Jesus, revelado pelo Palmeiras e que defende o Manchester City, da Inglaterra, atualmente. Aliás, essa comparação já "veio de fora": por profissionais do Guarani e até agentes de futebol.

Davó é uma espécie de centroavante moderno, não gosta de jogar fixo na frente. Ele se movimenta bastante para os lados do campo e, segundo os profissionais do Corinthians, pode atuar em qualquer posição do quarteto ofensivo no esquema 4-2-3-1.

O atacante do Guarani se destaca, principalmente, pela finalização. É um atleta de arrancada, força e de chute forte. Para os corintianos, apesar de atuar como centroavante no Guarani, Davó pode inclusive jogar ao lado de um camisa 9 fixo no ataque por conta de sua versatilidade.

Davó ganhou os holofotes no cenário nacional ao marcar quatro gols contra o Internacional, em jogo da terceira fase da Copa São Paulo. Ele foi um dos destaques do time campineiro, que chegou à semifinal da competição e só foi eliminado pelo campeão São Paulo.

Depois de brilhar na Copinha, Davó subiu para o profissional e fez sua estreia pelo time principal na sexta rodada da Série B, em jogo contra o Brasil de Pelotas. Desde então, foi ganhando espaço e hoje é titular da equipe bugrina - tem dois gols em 20 jogos na competição.

Davó também está na mira de outros clubes do futebol brasileiro, mas o Corinthians leva vantagem pelo bom relacionamento com a Elenko Sports, grupo de agenciamento de atletas, que detém 40% dos direitos econômicos do jogador. O Guarani possui os 60% restantes.

Antes de chegar ao Guarani, em 2018, Davó, que ganhou o apelido dos colegas porque sua avó sempre o buscava após jogos e treinos na base, teve uma passagem pela Portuguesa.

Guarani faz duas exigências para liberar Davó

O Guarani faz duas exigências para negociar Davó com o Corinthians. O clube de Campinas só quer liberar o jogador após a disputa do Campeonato Paulista de 2020. Além disso, o Bugre pede uma cláusula contratual proibindo o clube de Parque de São Jorge de emprestar o jogador a Ponte Preta nos próximos três anos.

O temor de ver Davó atuar em seu "grande rival" existe por conta do excesso de negociações entre Corinthians e Ponte Preta. Somente em 2019, os clubes realizaram oito transações - a mais recente foi o empréstimo do chile Ângelo Araos a Ponte até o fim desta temporada.

Mais Futebol