Topo

Atlético-MG segue discurso de diretor e mantém Santana em pior fase do ano

Rodrigo Santana, treinador do Atlético-MG, vive momento conturbado na temporada  - Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG
Rodrigo Santana, treinador do Atlético-MG, vive momento conturbado na temporada Imagem: Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

04/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Diretoria do Atlético-MG prometeu dar tempo para Rodrigo Santana à frente da equipe
  • Mesmo depois de nova derrota, a cúpula manteve Rodrigo Santana à frente do time e dá respaldo ao técnico
  • Após os dois últimos tropeços, a diretoria se reuniu com o técnico. Em ambos os casos, deram apoio ao comandante

"O que queremos proporcionar ao Rodrigo [Santana] é o tempo para que ele possa performar". Foi o que disse Rui Costa, diretor de futebol do Atlético-MG, na última sexta-feira (27), em entrevista coletiva na Cidade do Galo. Sete dias mais tarde, a pressão sobre o treinador é ainda maior, principalmente depois do revés por 2 a 1 para o Vasco em pleno Independência. Contudo, o discurso é seguido à risca, e a diretoria o mantém no cargo.

Os líderes do departamento de futebol, Rui Costa e Marques, se reuniram com o comandante em duas oportunidades desde a eliminação para o Colón (ARG), na semifinal da Sul-Americana 2019. Em ambas, fizeram questão de demonstrar apoio ao técnico pelo momento à frente do time.

Na tarde de ontem (3), durante o treinamento ocorrido na Cidade do Galo, a dupla que comanda o futebol voltou a conversar com Rodrigo Santana. Eles ficaram às margens do gramado e reforçaram a confiança no trabalho da comissão técnica atleticana.

Rui Costa e Marques sabem que o momento do Atlético não é bom. Porém, creem que é possível se recuperar na temporada com Rodrigo Santana no comando. O treinador estará à frente da equipe no jogo contra o Palmeiras, domingo (6), às 16h (de Brasília), no Allianz Parque, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Mesmo com a confiança da cúpula em uma mudança, o Atlético vive seu pior momento no ano. O time foi eliminado na semifinal da Copa Sul-Americana pelo Colón (ARG) e despencou da quarta para a décima colocação do Brasileiro em quase dois meses, ficando longe da zona de classificação para a Libertadores 2020.

Pressionado no cargo, Rodrigo Santana tem contrato com o clube até dezembro de 2019. As conversas para a sua renovação ainda não foram iniciadas.