PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Jesus e Renato adotam tom igual, mas estratégias diferentes antes de duelo

Do UOL, em São Paulo

30/09/2019 12h00

Grêmio e Flamengo têm um importante compromisso na próxima quarta (2): a partida de ida da semifinal da Libertadores. Porém, antes de se enfrentarem pela competição continental, ambos os times precisaram colocar sua atenção no Campeonato Brasileiro. E cada um tratou a 22ª rodada de uma forma.

O Flamengo lidera o Brasileirão e empatou com o São Paulo no sábado (28). Com um dia a mais de descanso e preparo em comparação com o adversário, Jorge Jesus colocou todos seus titulares em campo. A decisão foi totalmente diferente da tomada por Renato Gaúcho, que não colocou titulares nem em seu banco de reservas na derrota para o Fluminense ontem (29).

"Estamos na véspera de uma partida muito importante, uma semifinal contra o Flamengo, seria muito arriscado trazer os jogadores titulares para jogar aqui. O Flamengo jogou sábado com todo mundo, mas eles tiveram um dia a mais para descansar. Pelo que aconteceu, merecíamos ao menos o empate. Mas está de bom tamanho e a partir de segunda pensamos no Flamengo", declarou Portaluppi na entrevista coletiva após a partida no Maracanã.

Em sua terceira semifinal de Libertadores consecutiva, Renato Gaúcho está acostumado a "abrir mão" de algumas rodadas do Brasileirão para poupar o time para mata-mata. Ainda assim, encontra um modo de manter o time competitivo. Em 2017, ganhou a Libertadores e terminou o campeonato em quarto lugar, mesma colocação do ano passado, quando foi eliminado pelo River Plate na semifinal.

A situação é diferente da do Flamengo, que luta pelos dois campeonatos e ambos teriam um gosto especial para a torcida. O Brasileirão não vai para a Gávea desde 2009 e o time vem batendo na trave nos últimos anos na competição. Na Libertadores, a semifinal já é um feito histórico. Esta é a primeira vez que os flamenguistas chegam tão longe na competição desde 1984.

E Jorge Jesus tem muita consciência que é preciso se manter focado nos dois torneios e confia na qualidade da equipe para conseguir jogar com o time principal em ambos, ao contrário do que geralmente é proposto no futebol brasileiro: "O fato de Rafinha, Gerson e Filipe não jogarem? Vocês estão habituados aos times da Libertadores colocarem todos reservas. Por que não posso colocar três? Não entendo essa admiração", afirmou o técnico português após a partida de sábado.

Em comum entre Jorge Jesus e Renato Gaúcho neste final de semana, apenas o tom protocolar com que trataram o confronto de quarta-feira. O português acredita que o jogo será "competitivo e com ritmo alto" e evitou voltar às comparações com o adversário:

"Essa é uma equipe que vai disputar conosco e algumas vezes nos colocar nas cordas. Mas estamos preparados para isso. Na quarta, vou falar do jogo com o Grêmio. Mais do que isso, não vou falar. Renato tem mais conhecimento do futebol brasileiro do que eu, já ganhou a Libertadores".

Renato também jogou o favoritismo para o lado carioca, mas também com cuidado em não inflar emoções antes do jogo: "Grêmio está acostumado a decisões. O Flamengo também está, só que tem uma grande vantagem, ele buscou os melhores. Favorito pelo elenco que tem, é o Flamengo. É o Flamengo que vai passar? Aí é outra história", declarou.

O confronto entre Grêmio e Flamengo pela semifinal da Libertadores está marcado para quarta-feira (2), às 21h30 na Arena Gremista. A volta será somente no dia 23, com cinco rodadas do Brasileirão entre um jogo e outro.

Futebol