PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Retranca ou ataque? Qual Corinthians o torcedor deve ver no Brasileirão

Vágner Love e o Corinthians lamentam eliminação na Copa Sul-Americana contra Independiente del Valle - Franklin Jacome/Getty Images
Vágner Love e o Corinthians lamentam eliminação na Copa Sul-Americana contra Independiente del Valle Imagem: Franklin Jacome/Getty Images

Samir Carvalho

Do UOL, em São paulo (SP)

26/09/2019 12h00

Resumo da notícia

  • Carille se orgulhava em entrevistas ao dizer que havia "encontrado" o time e a maneira de jogar
  • Após a derrota por 2 a 0 no jogo de ida para o Del Valle, Carille "desconfigurou" o time com até quatro mudanças
  • O Corinthians ficou mais ofensivo com dois centroavantes - Love e Boselli - mas essa dupla não deve ser titular no Brasileiro
  • Carille é fechado com líderes do elenco e base do time chamado de "retranqueiro" dificilmente deve ser modificada

A eliminação do Corinthians para o Independiente del Valle na semifinal da Copa Sul-Americana, pode ter "desconfigurado" o time do técnico Fábio Carille. Com as mudanças, até radicais, feita pelo treinador nos dois últimos jogos [Bahia e Del Valle], o Timão inicia sua participação exclusiva no Campeonato Brasileiro sem uma estratégia e time definidos.

Antes do fatídico jogo de ida contra os equatorianos, em Itaquera, onde o Corinthians não viu a "cor da bola" e perdeu por 2 a 0, Carille se orgulhava de dizer em entrevistas coletivas que havia "encontrado" o time e a maneira de jogar.

No entanto, Carille já mexeu para o duelo seguinte, provendo Ralf e Sornoza na equipe titular contra o Bahia, pelo Brasileiro. Ontem, as mudanças foram mais ousadas: Boselli e Ramiro também apareceram na escalação inicial. E o que se viu foi um Corinthians ofensivo, principalmente, no primeiro tempo. O time terminou os primeiros 45 minutos vencendo por 1 a 0, e com chance de fazer o segundo, resultado que precisava para levar a decisão para os pênaltis.

No entanto, o treinador mexeu na equipe no segundo tempo e viu o Del Valle empatar logo na sequência. Ele colocou Clayson de volta ao time titular no lugar de Ramiro, que fechava o lado direito quando Fagner subia ao ataque. Sem o ex-gremista no setor, Sánches apareceu livre na ponta esquerda, ganhou de Manoel e empatou ao tocar na saída de Cássio. Carille ainda colocou Gustagol e Junior Urso nos lugares de Boselli e Ralf, respectivamente. O resultado final foi um empate em 2 a 2, e a eliminação na semifinal da Sul-Americana.

E, agora? Carille vai manter o time ousado ou voltará a formação que fez a torcida ir ao CT Joaquim protestar com faixas de retranqueiro, se referindo ao seu estilo de jogo.

UOL Esporte apurou que, internamente, Carille é fechado com os líderes do elenco e, apesar de alguns deles não iniciarem o jogo contra o Del Valle ontem, ninguém acredita no clube paulista que ele vetará parte da liderança do grupo para a sequência da temporada.

Boselli, aliás, que marcou o primeiro gol do Corinthians em Quito, deve voltar ao banco de reservas. Carille disse que gosta muito de Love atuando no comando do ataque e que a formação de ontem, com os dois centroavantes, não o agrada ao ponto de bancá-la para a sequência do Brasileiro.

Mateus Vital, um dos destaques do time após a Copa América, perdeu a posição após o jogo de ida contra o Independiente del Valle. Nas redes sociais, os torcedores estavam revoltados com Carille pela ausência do meia no jogo de ontem. Vital, aliás, ficou na reserva nos jogos contra Bahia e Del Valle, e sequer foi colocado em campo no segundo tempo. A torcida acredita que o atleta foi "fritado" por contrariar o treinador após o jogo de ida.

Outra dúvida que fica é se Gabriel vai suportar a pressão de ter o ídolo Ralf como o seu reserva imediato, principalmente, pela atuação impecável do camisa 15 em Quito. Ralf iniciou a jogada do primeiro gol do Timão com desarme e passe rápido para Pedrinho, e repetiu essa jogada em outros lances perigosos do time, entre eles, uma finalização no travessão de Vagner Love quando o Alvinegro vencia por 1 a 0.

Por conta disso, o Corinthians é bem provável que tenha como time base para terminar o ano a seguinte escalação: Cássio, Fagner, Manoel, Gil, Danilo Avelar; Gabriel (Ralf), Junior Urso, Sornoza (Vital), Pedrinho e Clayson; Vagner Love.

Futebol