Topo

Futebol


Odair cita morte do pai e dá receita para Inter reagir: "Tempo e vitórias"

Do UOL, em Porto Alegre

22/09/2019 14h30

O tempo e as vitórias. Essa é a receita de Odair Hellmann para o Internacional superar a frustação pela perda do título da Copa do Brasil. Hoje (22), depois de o time gaúcho vencer a Chapecoense por 1 a 0, em jogo válido pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, o treinador fez uma metáfora com problemas fora do futebol para resumir o pensamento em relação ao restante da temporada no estádio Beira-Rio. Vencer é a melhor forma de superar a dor.

O primeiro passo para superar a dolorida decisão contra o Athletico foi dado por Rodrigo Lindoso. Foi do volante o gol da sofrida vitória diante da Chapecoense.

"Dói em todos os colorados e vai doer por muito tempo. Na vida, quando acontece alguma coisa de ruim e nem quero exemplificar, você tem o tempo para amenizar. Vou dar um exemplo claro. Eu perdi meu pai faz três anos, ele não vai voltar mais. O que vai acontecer na minha vida? A saudade... Nesses três anos chorei quieto no meu canto. No futebol, no esporte, o que vai curar a dor? Ficar chorando não ajuda a levantar. No futebol, (o que ajuda a curar é) a vitória e o tempo. Mas o tempo sem a vitória não ameniza essa dor. O que tínhamos de fazer? Tentar buscar um grande padrão, mas se não acontecesse, tínhamos que vencer. Vencer para ganhar confiança e ir amenizando aquela situação. Na vida, o tempo cura uma separação, uma perda, uma doença. No futebol é a vitória", disse Odair Hellmann.

E o Inter teve uma pequena prova disso. Vaiado antes do jogo, o time suportou o clima tenso no estádio e conseguiu a vitória. Após o término do duelo, o estádio se rendeu e aplaudiu.

"Quarta-feira (dia da finalíssima da Copa do Brasil, vencida pelo Athletico) tem que ficar para trás. Tem que ficar o ensinamento para o futuro. Mas não dá para ficar vivendo de dor. Tem que deixar ela num canto e seguir forte, peito para cima", pediu o treinador do Inter.

O time gaúcho volta a campo diante do Flamengo, na quarta-feira, no Rio de Janeiro.

Mais Futebol