Topo

Futebol


Cruzeiro x Grêmio testa poder de reação de eliminados na Copa do Brasil

Técnico Rogério Ceni, em jogo do Cruzeiro, na Copa do Brasil - Vinnicius Silva/Cruzeiro
Técnico Rogério Ceni, em jogo do Cruzeiro, na Copa do Brasil Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Jeremias Wernek e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte e Porto Alegre

07/09/2019 19h00

Cruzeiro e Grêmio se enfrentam neste domingo (8), no Mineirão, às 11h, em duelo dos eliminados da Copa do Brasil, Os dois times perderam, no meio de semana, para Internacional e Athletico na semifinal do torneio nacional, e precisam mostrar reação no Campeonato Brasileiro. Para o clube gaúcho, é também a hora de iniciar a mobilização para a semifinal da Libertadores. Na equipe mineira, Rogério Ceni enfrenta contestações e busca soluções para sua formação titular.

Ceni tem a incumbência de recuperar o Cruzeiro. O técnico chegou ao clube com o intuito de buscar um título da Copa do Brasil. No entanto, viu a sua equipe ser eliminada ao perder por 3 a 0 para o Inter no jogo de volta da semifinal. A equipe mineira ocupa a 16ª colocação, com 18 pontos, e precisa vencer para se afastar da zona de rebaixamento do torneio nacional. Uma vitória contra o Grêmio, no jogo que ocorre amanhã pela manhã, é fundamental para que o time se distancie. Hoje, os comandados de Ceni estão quatro pontos à frente da Chapecoense, primeira da zona de descenso.

No Grêmio, a eliminação da Copa do Brasil foi mais dura pelo fato de ter vencido o jogo de ida e com boa vantagem. O placar de 2 a 0 construído em Porto Alegre ruiu no início da etapa final em Curitiba e se arrastou até os pênaltis. Pior do que levar o troco no escore foi ver o time acusar (e muito) as ausências de Maicon e Everton. Sem o volante e o atacante, o Grêmio fez uma partida apática. Vulnerável. Se tornou presa fácil. Teve Kannemann expulso e viu o adeus chegar nos pênaltis.

"É difícil, realmente é doloroso, uma competição que almejávamos muito. Queria estar em campo com os companheiros. É complicado. Infelizmente fomos desclassificados, mas temos que virar a chave, agora tem o Brasileiro. Futebol tem disso e a cada três dias pode se recuperar das pancadas que se leva durante o ano", comentou Everton.

O Grêmio entra na 18 rodada do Brasileirão como 11 colocado. Uma campanha que reflete a prioridade do clube aos mata-matas, tanto da Copa do Brasil quanto da Libertadores. Fora de um dos torneios, o time se vê obrigado a melhorar a pontuação.

"Temos que somar o maior número de pontos possível", sentenciou Cebolinha.

Mais Futebol