PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Torcedores da Internazionale dizem que imitação de macaco "não é racismo"

Lukaku gesticula durante partida da Internazionale - Marco Canoniero/LightRocket
Lukaku gesticula durante partida da Internazionale Imagem: Marco Canoniero/LightRocket

Do UOL, em São Paulo

04/09/2019 11h20

Os torcedores da Internazionale escreveram uma carta destinada ao atacante Romelu Lukaku para alegar que as imitações de macaco feitas contra ele pela torcida do Cagliari "não foram racistas".

O atacante belga, que foi contratado no início desta temporada a pedido de Antonio Conte, desabafou após o jogo de domingo (01) e disse que o futebol "estava retrocedendo" na luta contra o racismo. Os fãs denominados "ultras", que são os os torcedores organizados na Itália, disseram que o atacante "se confundiu com a cultura italiana" e que os gritos eram "uma forma de respeito". Eles também disseram que, provavelmente, farão a mesma coisa com jogadores rivais.

"Realmente sentimos muito que você tenha interpretado o que aconteceu em Cagliari como racismo. Você precisa entender que, na Itália, não é como em muitos outros países europeus onde o racismo é um problema real. Nós entendemos que isso pode ter parecido racista pra você, mas não é bem assim. Na Itália, nós usamos alguns 'caminhos' para 'ajudar nossos times' e tentar deixar nossos adversários nervosos, não por racismo, mas apenas para mexer com eles", escreveram os torcedores, que acrescentaram:

"Nós somos uma organização multiétnica e nós sempre fomos receptivos com jogadores de todos os lugares. Entretanto, nós sempre usamos esse 'caminho' com jogadores de outros times no passado e provavelmente faremos no futuro. Nós não somos racistas, assim como os fãs do Cagliari também não. Por favor, considere esta atitude dos torcedores italianos como uma forma de respeito pelo fato deles estarem com medo de você por conta dos gols que você pode marcar contra seus times, e não porque eles te odeiam ou são racistas. O verdadeiro racismo é uma história completamente diferente e todos os fãs do futebol italiano sabem disso muito bem."

Os torcedores ainda tentaram alegar que o racismo "não existe de fato" na Itália, e que as imitações de macaco feitas pela torcida do Cagliari são um "caminho" para provocar os rivais.

"Quando você declara que o racismo é um problema a ser combatido na Itália, você apenas ajuda a repressão contra todos os fãs de futebol, incluindo nós, e contribui para criar um problema que não existe de fato, não da forma que é visto em outros países. Nós somos muito sensíveis e inclusivos com todas as pessoas. Nós garantimos que, na nossa organização, existem fãs de diferentes etnias ou fãs vindos de outras partes da Itália que também usam esse 'caminho' para provocar seus oponentes, mesmo que eles tenham a mesma etnia ou tenham vindo dos mesmos locais."

"Por favor, nos ajude a deixar claro o que realmente é racismo e que os torcedores italianos não são racistas. A luta contra o verdadeiro racismo precisa começar nas escolas, não nos estádios. Os torcedores são só torcedores e eles se comportam de maneiras diferentes quando estão dentro do estádio, diferente de como são na vida real. Eu garanto para você que o que eles fazem ou dizem para um jogador rival de outra etnia é algo que eles nunca diriam para alguém na vida real. Torcedores italianos podem não ser perfeitos e nós podemos entender sua frustração com essa forma de expressão, mas, definitivamente, eles não quiseram ser racistas."

Futebol