PUBLICIDADE
Topo

Santos busca "tom", joga contra essência, vence e ganha apoio do torcedor

Jogadores do Santos aplaudem torcida após vitória sobre Chapecoense - Ivan Storti/Santos FC
Jogadores do Santos aplaudem torcida após vitória sobre Chapecoense Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, de Santos

01/09/2019 04h00

Não foi nem de longe um show, mas o Santos venceu a Chapecoense por 1 a 0 ontem (31). A música "o show tem que continuar", que foi tomada como tema da vitória pela Santos TV, explica muito do momento vivido pelo Peixe e as mudanças que resultaram na volta ao caminho das vitórias.

"Se a gente nota
Que uma só nota
Já nos esgota
O show perde a razão"

Aquela "nota" tão desejada pelo torcedor santista, a ofensividade que está no DNA do time, mostrou-se, de repente, inoperante. Os três jogos sem vitória "esgotaram" a química entre torcida e time. "O show perdeu a razão".

"Mas iremos achar o tom
Um acorde com lindo som
E fazer com que fique bom
Outra vez o nosso cantar"

Para que o "cantar" da torcida voltasse a ecoar e "ficar bom", o Peixe abdicou da antiga "nota" de ofensividade. Os 55% de posse de bola (segundo o Footstats) ficaram abaixo da média do time (57%, no Brasileiro), assim como as 11 finalizações, abaixo da média de quase 15.

O time de Jorge Sampaoli não se mostrou o mesmo do restante da temporada, mas, mesmo sem jogar bem, venceu fora de casa e retomou a liderança provisória.

"E a gente vai ser feliz
Olha nós outra vez no ar
O show tem que continuar"

Apesar do pragmatismo de Jorge Sampaoli, que não se animou com a liderança provisória, a vitória fez o torcedor novamente "feliz" e manteve vivo o sonho do título nacional. "O show tem que continuar".

"Olha o povo pedindo bis
Os ingressos vão se esgotar
O show tem que continuar"

E o torcedor realmente "pediu bis". Nas redes, o consenso dos santistas foi que é melhor vencer, ainda que não jogando da forma como gostam, do que amargar uma derrota. O Peixe fez as pazes com a torcida e, nas entrelinhas, sonhou com mais um jogo de casa cheia: "os ingressos vão se esgotar". Afinal, o "show" e a luta pela liderança do torneio continuam.

Santos