Topo

Futebol


PSG goleia Toulouse sem Neymar, mas perde Cavani e Mbappé por lesões

Mbappé sente lesão em jogo do PSG e precisa deixar o campo - Franck Fife/AFP
Mbappé sente lesão em jogo do PSG e precisa deixar o campo Imagem: Franck Fife/AFP

Do UOL, em São Paulo

25/08/2019 17h53

O PSG entrou em campo hoje (25) para enfrentar o Toulouse pela terceira rodada do Campeonato Francês ainda sem Neymar, que não conseguiu chegar a um consenso com a diretoria sobre seu futuro. Contudo, a ausência do brasileiro não atrapalhou o atual campeão, que goleou por 4 a 0 e saltou temporariamente para a terceira posição, com seis pontos em três jogos.

Após vencer na estreia e perder na rodada seguinte, o PSG entrou ligado em campo em busca de uma vitória para não deixar Lyon e Nice, que jogam apenas na terça-feira (27), e o Rennes dispararem na liderança.

Jogando no Parque dos Príncipes, a equipe comandada por Thomas Tuchel tomou a iniciativa no confronto. Mbappé quase abriu o placar duas vezes com menos de cinco minutos de jogo, mas esbarrou nas boas intervenções do goleiro Reynet.

Aos 15 minutos, porém, uma má notícia para o torcedor parisiense: Cavani sentiu lesão e precisou deixar o gramado, dando lugar a Choupo-Moting. Após a saída do uruguaio, as principais jogadas ofensivas foram feitas por Mbappé e Di María, mas ambos não conseguiram abrir o placar.

O argentino, inclusive, quase anotou um gol olímpico, mas Reynet estava atento. Thiago Silva também tentou surpreender ao emendar uma bicicleta, mas a bola passou à esquerda do gol. O PSG ainda perdeu o volante Diallo, também por lesão, antes do fim da primeira etapa.

Na volta do intervalo, o PSG chegou ao seu primeiro gol após quatro minutos: Choupo-Moting limpou a marcação dentro da área e finalizou forte para fazer 1 a 0. Aos nove minutos, Sarabia chutou, a bola desviou em Mathieu Gonçalves e foi parar no fundo das redes, ampliando a vantagem do PSG.

Se os gols trouxeram alegria para a torcida do PSG, instantes depois veio um balde de água fria: Mbappé sentiu lesão na coxa esquerda e pediu para ser substituído pelo técnico Thomas Tuchel.

Aos 23 minutos, Mathieu Gonçalves cometeu pênalti após tocar com a mão na bola. O árbitro do confronto utilizou o VAR para ver o lance e manteve a penalidade máxima que havia marcado. Di María foi para a cobrança, mas parou nas mãos do goleiro do Toulouse.

O domínio do PSG seguiu mesmo sem suas principais estrelas em campo. Aos 29 minutos, Choupo-Moting anotou seu segundo gol após assistência de Bernat. O zagueiro brasileiro Marquinhos fez 4 a 0 para o clube da capital após cobrança de escanteio de Di María e decretou números finais ao confronto.

Mais Futebol