Topo

Flu define nome de Abel Braga e tenta convencer técnico a voltar ao clube

Abel Braga é o preferido do Fluminense para assumir o cargo de treinador - Thiago Ribeiro/AGIF
Abel Braga é o preferido do Fluminense para assumir o cargo de treinador Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

19/08/2019 15h11

O Fluminense definiu o nome preferido para assumir o cargo de técnico, vago após a demissão de Fernando Diniz. E o escolhido é um velho conhecido da torcida: Abel Braga. A diretoria trabalha para convencer o treinador a aceitar o convite no meio da temporada, algo que não é praxe sua.

Segundo técnico que mais dirigiu o clube em sua história, com 329 jogos, Abel estava irredutível quanto a assumir um clube ainda em 2019. Negou propostas e aproveita o tempo de descanso após deixar o comando do Flamengo. Sua ligação com o Tricolor, entretanto, o fez balançar.

O treinador foi procurado pelo vice geral Celso Barros, dirigente com quem possui ótima relação. O presidente Mario Bittencourt tratou de procurar seu filho e empresário, Fábio Braga, ex-jogador do Fluminense, para ajudar a convencê-lo.

Outro nome pode ajudar a convencer Abel: o ex-vice Sandro Lima, cotado para o cargo de gerente de futebol, também goza de enorme prestígio com o técnico, que também é amigo pessoal do diretor Paulo Angioni. A composição da cúpula é um trunfo do Tricolor na negociação.

Por enquanto, todos os esforços estão na tentativa de fazer Abel voltar ao Fluminense, clube que deixou durante a Copa do Mundo de 2018, ano em que perdeu o filho João Pedro, morto em um acidente doméstico.

Apesar do distrato à época, a forma com que o clube e a então diretoria trataram a questão aumentou o carinho dele pelo Tricolor, onde deu seus primeiros passos na carreira de jogador e venceu como treinador os títulos do Campeonato Brasileiro, em 2012, e do Carioca, em 2005 e 2012.

Em caso de insucesso nas tratativas, Dorival Júnior, que agrada a diversos setores do clube, deve ser tentado. Em breve contato com a reportagem, o treinador lamentou o fim do trabalho de Fernando Diniz e afirmou não ter sido procurado por nenhum representante do Fluminense.

Enquanto não anuncia um novo treinador, o Fluminense tem Marcão como interino. Ele deve comandar o Tricolor, quinta-feira, diante do Corinthians, em São Paulo, no jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana. No Brasileirão, o time é o 18º colocado com 12 pontos.