Topo

Ajuda de Pato e Rebeca garante que garoto tenha pós-operatório pago

O pequeno Heitor foi operado graças a Pato e Rebeca Abravanel - Arquivo pessoal
O pequeno Heitor foi operado graças a Pato e Rebeca Abravanel Imagem: Arquivo pessoal

Beatriz Cesarini e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

19/08/2019 12h00

Alexandre Pato e Rebeca Abravanel marcaram a história de vida do pequeno Heitor ao financiar uma cirurgia imprescindível para o tratamento de uma doença rara. Mas a história não acaba por aqui. Mesmo sem saber, jogador e apresentadora permitiram que as consultas de rotina pós-operação fossem totalmente custeadas.

Antes de o atacante do São Paulo e sua esposa aparecerem na vida de Heitor, a família estava realizando uma campanha de arrecadação de fundos justamente para a realização da cirurgia. O menino de um ano de idade é portador da doença de Hirschsprung - um problema congênito caracterizado pela ausência de células ganglionares nos plexos submucosos e intramurais do intestino grosso, especialmente no reto e sigmoide.

Pato entrou em contato com a família de Heitor, o menino foi operado e recebeu alta hospitalar no último dia 13 de agosto. Agora, ele tem pela frente uma rotina de consultas mensais para o acompanhamento da doença e tudo será custeado com o dinheiro da coleta virtual que os pais iniciaram.

"Graças a Deus, ele está se recuperando muito bem. A doutora falou que eu terei os seis primeiros meses de acompanhamento gratuitos. Depois, eu vou ter que pagar. Mas vamos utilizar o dinheiro da vaquinha que fizemos. Como Pato pagou toda a cirurgia, o dinheiro que arrecadamos será direcionado às consultas de rotina", explicou Maria Lúcia de Souza Martins, a mãe do Heitor, que é moradora de Palmas, em Tocantins.

A vaquinha foi aberta em junho. Pato ficou sabendo do caso pelas redes sociais, entrou em contato com a mãe de Heitor para entender melhor a situação. A cirurgia precisava ser realizada com urgência, mas o dinheiro arrecadado ainda não era o suficiente. O atleta do São Paulo, então, decidiu financiar toda a operação. A partir daí, o atleta segue acompanhando a recuperação do pequeno.

Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte com pessoas próximas a Pato, o jogador costuma ajudar quem passa por uma situação difícil. Esse sentimento ficou ainda mais forte depois que a irmã mais nova do atacante, Gisele Rodrigues, superou a batalha contra o câncer de mama.