Topo

Sampaoli fala em 'ajudar' Cueva e diz querer ficar 'muito tempo' no Santos

Jorge Sampaoli concede entrevista coletiva no CT Rei Pelé, do Santos - UOL
Jorge Sampaoli concede entrevista coletiva no CT Rei Pelé, do Santos Imagem: UOL

Do UOL, em Santos (SP)

16/08/2019 10h07

No que depender das palavras de Jorge Sampaoli, o técnico santista seguirá no cargo por 'muito tempo'. Em mais uma coletiva concedida antes da rodada, na manhã de hoje (16), no CT Rei Pelé, o argentino - que pediu para tirar a multa do contrato e não foi atendido - falou sobre o sonho de ser campeão com o Santos e disse estar contente com o trabalho e a vida pessoal.

Jorge Sampaoli tem contrato com o Santos até o fim desta temporada, mas já há o interesse mútuo em renovar o vínculo por mais um ano.

"A multa é algo de contrato e é privado. Estamos resolvendo para que não tenhamos problemas. No futebol, nunca se sabe quanto tempo se fica em um clube, depende de resultado. Quero estar aqui para cumprir o sonho de ser campeão com o Santos para encerrar um ciclo. Quero ficar muito tempo. Se tiver mais tempo para tentar, será melhor. Quero ganhar algo com esse clube. Estou contente a cidade, com meu trabalho e com o meu elenco", afirmou.

Outro assunto abordado na entrevista coletiva foi Cueva. O meia, que vive um drama pessoal com a filha que nasceu prematura, foi elogiado pelo técnico, que prometeu ajudar o jogador a reencontrar o bom futebol. Ele ressaltou, porém, que isso só deve acontecer depois que os problemas fora de campo forem resolvidos pelo meia peruano.

"É um jogador importante, que passou por momentos difíceis desde que chegou ao Santos. Tudo que ele passa na vida pessoal afeta o futebolístico. Ele precisa resolver isso e depois vemos o que ocorre Estamos aqui para ajudá-lo. Se puder voltar a jogar bem neste semestre, melhor. Se não, terá que esperar o que vai ocorrer aqui", afirmou.

O líder Santos volta a campo no próximo domingo (18), quando visita o Cruzeiro, no Mineirão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo marca a estreia de Rogério Ceni no comando celeste.

VEJA MAIS TRECHOS DA COLETIVA:

RECLAMAÇÃO DE JEAN MOTA

Falamos com o Jean. Não era o momento para falar sobre o assunto de sua falta de tempo em campo. Conversamos com ele e ele pediu desculpa. Entendi que ele não estava focado como no Paulista. É importante que ele tome uma decisão se fica ou se sai do clube. Precisa definir seu futuro. Nenhum jogador que não esteja comprometido 100% vai jogar. Conto com ele para ser importante como foi no Paulista neste Brasileirão.

MESMA METODOLOGIA NA BASE?

Estamos falando muito com o Autuori, que é um grande profissional. Estamos trabalhando para que essa metodologia de trabalho passe para a base. Estamos criando uma cultura de jogo para que todas as categorias tenham o mesmo padrão. Seria muito bom para o Santos.

ROGÉRIO CENI E CRUZEIRO

Os ânimos são distintos, mas sabemos que estamos em um lugar que temos que defender. Temos um jogo complicado em Belo Horizonte, com um treinador novo. Será algo que vai exigir muito de nós.

Conheci o Rogério nos treinamentos no Sevilla. É um treinador que vem com ideias novas e boas intenções. Feliz em poder enfrentar ele agora. É um personagem que tem claras convicções e é um grande profissional. Espero que a gente faça um bom jogo.

JOBSON PODE SER O FUTURO SASHA?

É um jogador que se acomodou com um estilo de jogo de um time que joga categorias inferiores. Sasha começou o ano mal, mas se tornou um dos jogadores mais importantes do plantel. Tem o Felippe Cardoso, também, que está fazendo um bom trabalho no Ceará e mostrando que é um jogador que pode se desenvolver. Tomar decisões em um time que está em primeiro é complicado. Não me imagino repetir sete partidas invictas novamente em um campeonato tão difícil. É complicado colocar um jovem que ainda não teve nenhum minuto em campo.

TORCIDA ENCHENDO A VILA

Me emociona sempre quando o time entra em campo com o estádio cheio. Não temos necessidade de jogar em São Paulo. Não há necessidade econômica de sair da Vila.