Topo

Fora dos planos, Cueva custou ao Santos quase R$ 2 milhões por partida

Cueva em ação pelo Santos - Ivan Storti/Santos FC
Cueva em ação pelo Santos Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

15/08/2019 04h00

O meia Christian Cueva está entrando na lista das piores contratações do Santos nos últimos anos. Fora dos planos do técnico Jorge Sampaoli após apenas seis meses na Vila Belmiro, o peruano custou aos cofres do clube quase R$ 2 milhões por vez que entrou em campo com a camisa alvinegra.

Cueva foi contratado em fevereiro deste ano junto ao Krasnodar (RUS) por R$ 26 milhões e o pagamento foi dividido em três parcelas anuais e iguais, que começam a vencer em março do ano que vem. Para fechar a contratação, o Santos atravessou o Independiente (ARG).

O peruano recebe cerca de R$ 600 mil por mês, valor que representava o maior salário do elenco até a chegada do atacante Uribe. Portanto, nesses seis meses, o Peixe já gastou R$ 3,6 milhões com o jogador.

O meia entrou em campo apenas 16 vezes na temporada, não marcou nenhum gol nem deu assistência. Somando o valor da transferência mais o que já foi gasto com seus salários, Cueva custou ao Santos R$ 1.850 mi por jogo.

Cueva foi um pedido do técnico Jorge Sampaoli, mas perdeu espaço com o argentino no dia a dia do clube, principalmente quando pediu dispensa do duelo contra o Ceará para se apresentar à seleção do Peru que se preparava para a Copa América.

Entre o torneio de seleções e um problema pessoal grave, o nascimento precoce de sua filha no Peru, Cueva não atua pela Peixe há quase três meses. A última vez que entrou em campo com a camisa do Santos foi diante do Internacional, no empate por 0 a 0 na Vila Belmiro, quando Rodrygo ainda fazia parte do elenco santista.

Na ocasião da última partida de Cueva, o time comandado por Jorge Sampaoli ainda era o quinto colocado do Campeonato Brasileiro e estava cinco pontos atrás do então líder Palmeiras. Hoje o Peixe ocupa o topo da tabela, com três de vantagem para o rival.