Topo

"Intocáveis", Sasha e Soteldo quebram lógica de rodízio no ataque do Santos

Eduardo Sasha comemora após marcar pelo Santos; jogador virou titular absoluto com Sampaoli - Ivan Storti/Santos FC
Eduardo Sasha comemora após marcar pelo Santos; jogador virou titular absoluto com Sampaoli Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

16/08/2019 04h00

O setor mais atingido pelo rodízio que o técnico Jorge Sampaoli implantou desde sua chegada ao Santos é o ataque. Até pelo maior número de opções que tem no elenco, o argentino muda bastante a formação ofensiva. No entanto, dois jogadores vêm se tornando quase intocáveis: Yeferson Soteldo e Eduardo Sasha.

Na derrota para o São Paulo, os dois chegaram a sete partidas consecutivas como titulares do Santos, maior marca de um atacante do time na temporada. Antes, o recorde pertencia ao paraguaio Derlis González, que teve início de ano arrasador entre Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Sul-Americana.

Durante aquela sequência, Derlis marcou dois gols e deu duas assistências, ajudando o Peixe a atingir três vitórias e quatro empates em sete jogos. O atacante saiu do time por suspensão no que seria o seu oitavo jogo seguido e logo depois foi para a seleção paraguaia para a disputa de amistosos.

Eduardo Sasha e Soteldo vêm sendo tão eficientes quanto Derlis em matéria de participação direta em gols durante a sequência em que podem chegar ao oitavo jogo contra o Cruzeiro. Sasha marcou quatro gols nos últimos sete jogos, enquanto Soteldo balançou as redes duas vezes e concedeu duas assistências.

O caso mais emblemático é o de Eduardo Sasha. Titular do comando de ataque santista hoje, o camisa 27 chegou a ser liberado pelo técnico Jorge Sampaoli para procurar outro clube no início da temporada. O argentino afirmou em coletiva que o atacante não se encaixava em seu esquema e não tinha "definição tática".

No entanto, o jogador preferiu ficar no Santos e provar para o novo treinador que podia sim ser útil ao longo da temporada. Fez mais que isso: roubou a vaga de titular do ataque mesmo após a contratação de Fernando Uribe, o sonhado camisa 9 tão pedido por Sampaoli. O argentino reconheceu que errou ao não dar minutos para Sasha no início da temporada.

Já Yeferson Soteldo, primeira contratação do Santos após a chegada de Sampaoli, demorou um pouco para embalar, mas hoje é tido como principal arma ofensiva do Peixe. O venezuelano vem se destacando com dribles desconcertantes e é muito acionado pela equipe, principalmente por sua velocidade e aptidão para vencer duelos um contra um.

A tendência é que ambos sejam mantidos no time titular e quebrem juntos a marca de Derlis González neste domingo, às 16h, quando o Santos enfrenta o Cruzeiro, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Peixe lidera o torneio com 32 pontos e seguirá no topo da tabela mesmo em caso de derrota na partida.

Assista aos gols de São Paulo 3 x 2 Santos

Gols UOL Esporte