PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

Luan admite aumento de cobrança no São Paulo após Daniel Alves e Juanfran

Luan, volante do São Paulo - saopaulofc.net
Luan, volante do São Paulo Imagem: saopaulofc.net

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

09/08/2019 04h00

Luan é cria do São Paulo. Com a experiência de crescer no CT de Cotia, o jovem, de 20 anos, sabe a responsabilidade que é vestir a camisa do Tricolor paulista, como acontecerá no clássico de amanhã (10), no Morumbi, contra o Santos, pelo Campeonato Brasileiro. No entanto, é inegável que o patamar do clube mudou com as chegadas de Daniel Alves e Juanfran.

"A cobrança no São Paulo sempre vai existir, independentemente de o momento ser bom ou ruim. Sempre vamos buscar o melhor futebol, a melhor posição na tabela, no Brasileiro ou em qualquer campeonato. É lógico que aumenta [a cobrança] um pouco por causa da chegada desses grandes jogadores, mas isso sempre existiu", disse Luan, em entrevista ao UOL Esporte.

A tarefa do Tricolor paulista neste fim de semana está longe de ser das mais tranquilas. O time do técnico Cuca vai encarar o líder do Brasileiro, que inicia esta rodada com 11 pontos de vantagem para a equipe do Morumbi na tabela de classificação.

"É um confronto direto com uma equipe que luta pelo título. Eles são líderes. Então vamos encarar como uma final em casa, com o apoio da torcida. Vamos nos entregar ao máximo para sair com a vitória. Eles estão bem, na primeira colocação. O Cuca tem passado tudo para a gente. Nós observamos bastante a equipe deles. O Cuca vai passar as melhores táticas para a gente saber o que vai fazer", completou o volante.

Confira mais alguns trechos da entrevista com Luan:

Daniel Alves

Com certeza, não é por acaso que ele é o cara que tem mais títulos no futebol. Eu quero aprender o máximo possível com ele, escutar o que tem para falar. Eu só tenho a aprender com ele.

Juanfran

É um jogador muito bom. Também não é por acaso que ficou tanto tempo no Atlético de Madri, um dos grandes clubes da Europa. Foi uma contratação muito boa para o São Paulo. É um cara experiente, um jogador de seleção e vou aprender muito com ele.

Sequência como titular

Graças a Deus eu estou tendo essa sequência com o Cuca, estou conseguindo colocar em prática no profissional o futebol que desempenhava na base. O negócio é não deixar acomodar e estar sempre com os pés no chão. Além de escutar o que o Cuca tem para falar, o que tem orientado para ajudar o São Paulo.

Cuca

É um treinador experiente. Ele passa essa vivência para a gente no dia a dia. Principalmente a gente que vem da base procura escutar o que ele tem para falar, porque é um treinador vitorioso. Ele conquistou títulos importantes. A gente tem que escutar o que ele tem para falar e colocar em prática.

Adaptação ao profissional

Para mim foi muito importante na minha chegada, nesta transição, que o grupo me acolheu muito bem. Sempre falo que uma pessoa que me ajudou foi o Diego Souza, que me deu tranquilidade, assim como demais jogadores. Desde a base, todo jogador está sendo trabalhado para quando chegar no profissional estar preparado. Então, isso envolve também o trabalho da base feito em Cotia.

Maturidade

Acho que um pouco é da minha característica, do meu perfil. Desde a base, no sub-15, fui capitão algumas vezes até pela seleção. Trouxe um pouco disso para o profissional, o que me ajudou na transição.

São Paulo