Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians acha que "dá para buscar" títulos em 2019, mas quer ser azarão

Time do técnico Fábio Carille vem de cinco vitórias e dois empates desde a pausa da Copa América - Alan Morici/AGIF
Time do técnico Fábio Carille vem de cinco vitórias e dois empates desde a pausa da Copa América Imagem: Alan Morici/AGIF

Flavio Latif e Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

09/08/2019 14h51

Poupado pelo técnico Fábio Carille na vitória por 2 a 0 sobre o Goiás, na última quarta-feira, o lateral-esquerdo Danilo Avelar volta ao time titular do Corinthians neste domingo, às 11h, contra o Internacional, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe está em quinto lugar do torneio nacional e ainda disputa simultaneamente as quartas de final da Copa Sul-Americana, em que enfrenta o Fluminense nos dias 22 e 29 de agosto. Para o experiente lateral, é possível buscar título nas duas competições.

"Dá para buscar, claro que dá. Se seguirmos a linha de que todo jogo a gente fizer nosso trabalho bem feito, as coisas podem ser legais no final. Foi assim no Campeonato Paulista, não nos apontavam como favoritos, chegamos de pouquinho em pouquinho e no final da história fomos os protagonistas. Por que não? A nossa meta é essa. Sempre pontuar, evitar o máximo de derrotas, porque todo ponto ganho pode fazer diferença lá na frente", discursou Danilo Avelar, que trata a conquista de dois títulos como algo "alcançável".

"Eu acho que não só eu, como todos que estão aqui no dia a dia, encaram como um objetivo alcançável. Sabemos da dimensão de ser campeão pela primeira vez da Sul-Americana, mas temos que manter os pés no chão por causa do Brasileiro. Precisamos ter equilíbrio, por isso é importante o elenco. E na opinião de todos é possível esse feito da Sul-Americana e também conquistar o Brasileiro."

O Corinthians ainda não perdeu desde a pausa da Copa América. Venceu CSA, Montevideo Wanderers (duas vezes), Fortaleza e Goiás e empatou com Flamengo e Palmeiras. No Brasileirão, saltou da oitava para a quinta posição. E na Sul-Americana avançou sem problemas para as quartas de final. Campeão paulista neste ano, o time não esconde que se anima com a possibilidade de mais títulos em 2019, mas gosta da posição de azarão.

"Não me incomodo (por não ser considerado favorito), porque sei da capacidade que temos, sei que é possível e sei que temos uma família aqui dentro do Corinthians que acredita no trabalho. Não adianta chegar no topo e não conseguir se manter. Chegar todo mundo consegue, mas se manter não. Às vezes você passa a temporada inteira como líder e tem aqueles que chegam engatinhando sem pressão da mídia, torcida e etc e consegue surpreender todo mundo. Isso deixa as pessoas felizes. Mas se você ilude, o peso da desilusão é muito grande. Prefiro continuar do jeito que está e surpreender todo mundo do que se manter no topo e ser surpreendido por alguém", contou o lateral-esquerdo de 30 anos.

Em nome do objetivo no Campeonato Brasileiro, o próximo jogo é crucial: é contra o Internacional, que é sétimo colocado com três pontos a menos. "É jogo de seis pontos pela proximidade na tabela. Se vamos poupar ou não depende do Carille. Precisamos estar preparados para entrar em campo e sair com os três pontos (...) É um jogo grande e é uma equipe de respeito, que tem se mantido na parte de cima. Vai ser um jogo de camisas importantes e temos que fazer o nosso trabalho", disse Avelar.

Corinthians