PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Como Carille prepara Corinthians para dérbi em que vê vantagem do Palmeiras

Fábio Carille, técnico do Corinthians, durante jogo contra o Montevideo Wanderers - Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Fábio Carille, técnico do Corinthians, durante jogo contra o Montevideo Wanderers Imagem: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Gabriel Carneiro e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo

02/08/2019 12h00

"Dois dias é muito". Apesar de ter poupado alguns titulares frequentes, como Manoel, Júnior Urso e Danilo Avelar, da vitória sobre o Montevideo Wanderers, pela volta das oitavas de final da Copa Sul-Americana, o técnico Fábio Carille está preocupado com uma possível vantagem física do Palmeiras em relação ao Corinthians no clássico deste domingo, às 19h, pelo Campeonato Brasileiro. As equipes se enfrentam pela 13ª rodada depois de viverem semanas distintas.

Enquanto o Corinthians foi até Montevidéu jogar a decisão da vaga nas quartas de final do torneio continental, o Palmeiras teve mais dias livres para treinamentos na Academia de Futebol - dois dias antes, a equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari venceu os argentinos do Godoy Cruz pela Copa Libertadores. Aí é que reside a vantagem física observada pelo comandante corintiano antes do confronto.

"O Palmeiras terá três dias de trabalho. Nós no sábado teremos mais uma conversa. Não mudar a forma de jogar é importante. É assim mesmo, com viagens e jogos. Definir uma forma de jogar para quando for no campo eles saberem muito bem o que fazer nos jogos", planejou o treinador do Corinthians, tentando justificar a opção por poupar jogadores no confronto eliminatório.

"Quando a gente tira, não é pensando em jogo. É um conjunto, não é pensando no Palmeiras. Quando acontece lesão - Sornoza teve um pequeno edema -, é sinal de alerta. Não poderia ir com força máxima. Melhor tirar o jogador um jogo do que de três ou quatro pela lesão. Sornoza é um cara fisicamente privilegiado, não tem problemas. Esboçamos a semana pela parte física ou médica. Não adianta poupar contra Fortaleza, depois clássico, e você pode ficar sem ponto nenhum", explicou.

A delegação do Corinthians dormiu na capital uruguaia e chega ao Brasil hoje à tarde. Não está previsto nenhum treinamento para o dia. Assim, Carille terá apenas a manhã de sábado para preparar o time que enfrenta o Palmeiras. Já o rival atuou em casa na terça-feira, depois de ter jogado anteriormente no sábado, e no dia seguinte realizou trabalhos no gramado. A rotina se manteve quarta, quinta, hoje e amanhã, quando o elenco se concentra para o jogo de domingo.

O Corinthians é oitavo colocado do Campeonato Brasileiro com 19 pontos e um jogo a menos em relação a todos que estão à sua frente. Já o Palmeiras ocupa a segunda colocação com 27 pontos, dois a menos que o líder Santos.

Carille poderá contar com a volta de Pedrinho, que cumpriu suspensão na Sul-Americana. Jadson, que foi liberado do jogo no Uruguai por problemas pessoais, é dúvida para a partida. Ralf deve seguir em tratamento médico de uma lesão na coxa direita. A provável escalação é a seguinte: Cássio; Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Gabriel e Júnior Urso; Pedrinho, Sornoza (Mateus Vital) e Clayson; Vagner Love.

Corinthians