Topo

Futebol feminino


Técnica bicampeã da Copa feminina deixará comando da seleção dos EUA

Benoit Tessier/Reuters
Imagem: Benoit Tessier/Reuters

Do UOL, em São Paulo

30/07/2019 16h32

Jill Ellis deixará o comando da seleção feminina dos Estados Unidos em outubro. Bicampeã da Copa do Mundo feminina em 2015 e 2019, ela atuará por um ano como embaixadora da U.S. Soccer, a federação de futebol do país norte-americano.

"A oportunidade de treinar este time e trabalhar com mulheres incríveis tem sido uma honra que levarei para a vida toda. Eu quero agradecer e exaltá-las pelo comprometimento e paixão que mostraram não apenas para vencer estes campeonatos, mas também para ajudar a desenvolver o nível deste esporte globalmente e servir como inspiração para os que as acompanham", disse Ellis em comunicado.

Antes de deixar o cargo e assumir a nova função de embaixadora, ela ainda comandará a equipe em um curto torneio amistoso que serve como uma "turnê da vitória" pelos Estados Unidos. O primeiro jogo será disputado em 3 de agosto, contra a Irlanda; no dia 29 do mesmo mês e novamente em 3 de setembro, o rival será Portugal.

"Sinceramente, eu quero agradecer ao estafe e à comissão técnica de primeira classe com os quais tive o privilégio de trabalhar. Agradeço à federação pelo apoio e investimento no nosso trabalho, assim como os antigos treinadores, colegas e jogadoras que desempenharam um papel importante nesta jornada", concluiu. Aos 52 anos, Jill Ellis é a primeira treinadora da história a vencer duas Copas do Mundo femininas.

Segundo estatísticas divulgadas pela própria U.S. Soccer, ela comandou o time em 127 jogos (um recorde no cargo) e saiu vitoriosa 102 vezes. Ainda não foi divulgado o nome de quem a substituirá; a federação informa que primeiro contratará um novo gerente para a seleção, em função que se assemelha à exercida por Marco Aurélio Cunha na CBF, e, posteriormente, será escolhido o novo comandante dos EUA.

No início da tarde de hoje (30), enquanto o anúncio da seleção americana começava a repercutir, a CBF apresentou Pia Sundhage como nova treinadora da equipe feminina do Brasil.

A sueca foi questionada pelos jornalistas presentes na sede da entidade, no Rio de Janeiro, e foi presenteada com um vídeo de "boas-vindas" gravado pelas principais jogadoras da seleção brasileira - Marta, que jogou na Suécia, gravou sua mensagem em sueco e divertiu Pia.

Futebol feminino