Topo

Esporte


Por que anônimos e donos de bares estão entregando taças a Cavani e Messi

Cavani (e) recebe o prêmio de melhor em campo das mãos de Toninho, dono do Bar do Momo (RJ), após jogo no Maracanã - Staff Images/Conmebol
Cavani (e) recebe o prêmio de melhor em campo das mãos de Toninho, dono do Bar do Momo (RJ), após jogo no Maracanã Imagem: Staff Images/Conmebol

Leo Burlá, Marcel Rizzo e Thiago Fernandes

Do UOL, em Porto Alegre, Belo Horizonte e no Rio de Janeiro

26/06/2019 04h00

Fim de jogo na Copa América. Como nos grandes torneios, o melhor em campo recebe um troféu especial de um patrocinador do evento. Quem entrega, no entanto, não é nenhum cartola ou grande diretor de alguma das empresas ou federações envolvidas. Saem o terno e a gravata, entram a camiseta simples e até uma bandana. Na edição 2019 da competição sul-americana, desconhecidos do grande público, donos de bares e cantores como Wesley Safadão e Bell Marques são os responsáveis por entregar a taça a nomes como Messi, Cavani e Philippe Coutinho.

Detentora da marca Brahma, a Ambev, que patrocina a Copa América, tem utilizado o prêmio entregue ao melhor jogador das partidas como uma plataforma para impulsionar negócios, prestigiar parceiros e estreitar laços com seu público-alvo.

Parte do pacote de marketing da marca durante a competição continental, a premiação deixou de lado o estilo formal de cartolas e colocou em cena figuras populares da gastronomia das cidades e influenciadores digitais. O uruguaio Cavani, por exemplo, recebeu sua taça pelo desempenho contra o Chile das mãos de Toninho, dono do Bar do Momo, na Tijuca, no Rio de Janeiro, referência da gastronomia de boteco fluminense. Outro empresário do ramo, Kadu Tomé, do também carioca Bracarense, premiou Gatito Fernández.

Torcedor entregará prêmio na final

A lista eclética ainda conta com a participação da ex-BBB Carol Peixinho, do influenciador Bruninho (Cenas Lamentáveis), e do açougueiro Rogerio Betti. Jornalistas também têm tido participação no prêmio, que ainda não tem sua lista fechada até o final do torneio.

É certo que a honraria na finalíssima caberá a algum torcedor cadastrado no site da cervejaria - em sorteio via loteria a ser realizado no dia 29 de junho.

Carol Peixinho entrega prêmio a Roger Martinez - Divulgação
Carol Peixinho entrega prêmio a Roger Martinez
Imagem: Divulgação

"A Ambev me procurou na sexta-feira à noite (Equador x Uruguai foi no domingo) perguntando se queria entregar. Obviamente que disse sim. No início do segundo tempo, me reuni com o pessoal da Conmebol e do patrocinador. Todos ficam tensos, porque não pode demorar, precisa ser rápido. Eu estava tranquilo, mas quando vi o Cavani, também fiquei tenso", contou Bruninho.

As partidas do Brasil são alvo de mais badalação e rostos mais conhecidos do grande público são escolhidos para dividir os holofotes com os craques. Até aqui, os cantores Bell Marques e Wesley Safadão participaram. O outro escolhido para um jogo da seleção foi o Fred, do canal de YouTube Desimpedidos.

"Mais do que patrocinar o evento, queríamos propor uma ação capaz de valorizar os jogadores e engajar os torcedores. Foi assim que surgiu a ideia do troféu de "Man of the Match", projeto desenvolvido junto com a Conmebol e que já havia sido muito bem aceita em outros grandes torneios", comenta Pedro Adamy, diretor de marketing de Brahma.

A multinacional tentou trazer o "russo do meme", torcedor que ficou célebre durante a Copa de 2018, para inaugurar o projeto. A agenda de trabalho de Yuri Torski impediu sua vinda ao Brasil. Sem o alvo inicial, Safadão deu a Philippe Coutinho o troféu de craque de Brasil x Bolívia.

Coutinho recebe prêmio de Safadão (e); Messi recebe taça de Duda Garbi (c); e Gatito é premiado por Kadu Tomé - Staff Images/Conmebol
Coutinho recebe prêmio de Safadão (e); Messi recebe taça de Duda Garbi (c); e Gatito é premiado por Kadu Tomé
Imagem: Staff Images/Conmebol

Está definido que a banda baiana Psirico será protagonista da cerimônia após Uruguai x Peru, na Fonte Nova. Os craques dos jogos são escolhidos por escolha pelo site, pelo aplicativo do torneio ou pelo Twitter da marca.

Até o momento, Gatito Fernández (3), Cavani (2), Coutinho (2), Alexis Sánchez (2) e Guerrero (2) são os campeões de taças destinadas aos destaques dos duelos continentais.

Lista completa de escolhidos e premiados

Brasil x Bolívia - Wesley Safadão entregou o prêmio a Philippe Coutinho
Peru x Venezuela - Luciano Potter, radialista , entregou a Paolo Guerrero
Argentina x Colômbia - Carol Peixinho, ex-BBB, entregou a Roger Martínez
Paraguai x Catar - Kadu Tomé, dono do Bracarense, entregou a Gatito
Uruguai x Equador - Bruno, do "Cenas Lamentáveis", entregou a Cavani
Japão x Chile - Ubiratan Leal, jornalista, entregou a Alexis Sanchez

Divulgação
Imagem: Divulgação
Brasil x Venezuela - Bell Marques entregou o prêmio a Philippe Coutinho
Bolívia x Peru - Lindemberg Gonçalves, da Supermarket, entregou a Guerrero
Argentina x Paraguai - Marino Lima, diretor da Ambev, entregou a Gatito
Colômbia x Catar - Rogerio Betti, açougueiro do Debetti, entregou a James Rodriguez
Uruguai x Japão - Douglas Ceconello, jornalista, entregou a Koji Miyoshi
Equador x Chile - Caco Marinho, chef de Salvador, entregou a Alexis Sanchez
Divulgação
Imagem: Divulgação
Brasil x Peru - Fred, Desimpedidos, entregou o prêmio a Éverton Cebolinha
Bolívia x Venezuela - Dudu Graffite, radialista, entregou a Darwin Machis
Argentina x Qatar - Duda Garbi, radialista e influenciador, entregou a Messi
Colômbia x Paraguai - Thereza Pain, chefe da Casa de Thereza, entregou a Gatito Fernández
Uruguai x Chile - Toninho, dono do Bar do Momo, entregou a Cavani
Equador x Japão - Filipe Ferraz, ponta do Sada Cruzeiro, entregou a Nakajima

Divulgação
Imagem: Divulgação

Mais Esporte