PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Versão de primeiro advogado é de que Najila não falou sobre camisinha

Ricardo Perrone

Do UOL, em São Paulo

08/06/2019 15h52

Pela versão de José Edgard Bueno, ex-advogado de Najila Trindade, a modelo não disse a ele, enquanto relatava o caso com Neymar, que o jogador a teria forçado a praticar sexo sem camisinha. O fato seria importante porque, em entrevistas feitas durante a semana, a mulher afirma que foi a negativa de transar sem camisinha que levou ao suposto estupro.

O UOL Esporte apurou que sempre que é perguntado sobre o tema, Bueno alega que só ouviu da modelo que aconteceram pedidos para que o jogador fosse menos violento. Diz que Najila pediu para Neymar parar de bater em suas nádegas enquanto faziam sexo e ele não teria parado. Por isso, Bueno a orientou a apresentar acusação de agressão e não de estupro, como a modelo acabou fazendo. Neymar nega o crime.

Ao ser questionado porque não pediu que o laudo médico, que apontou hematomas nas nádegas da ex-cliente, incluísse também exames na vagina, ele tem dito que não o fez por não ter ouvido inicialmente a versão de estupro. Em conversas que a Record mostrou na sexta-feira, ele instrui Najila, durante a semana em que trabalhou com a mulher, a não fazer exame de corpo de delito. A explicação para isso também é a ausência de relato de estupro.

Bueno não quer mais dar entrevistas. Porém, na última terça, o advogado atendeu a reportagem e detalhou sua primeira conversa com Najila. "Ela me contou o que aconteceu, aconteceu isso, isso e isso. Ela me explicou o caso. A primeira coisa que eu perguntei foi: 'foi com consentimento?' 'Foi [disse a ex-cliente]'. Ela me mostrou as mensagens, as fotos, eu fiz a avaliação técnica de que era caso de agressão, é uma prerrogativa minha. Eu achei que não era caso de encaminhar como estupro. É prerrogativa minha, como advogado, não dela", disse Bueno na ocasião.

O advogado acabou se desentendo com Najila e deixando o caso - no mesmo dia, já com a orientação de outra advogada, ela registrou um boletim de ocorrência acusando o jogador de estupro. Bueno ainda foi acusado de tentativa de extorsão pelo pai de Neymar. Ele se defende afirmando que foi apresentar os fatos aos advogados do pai do atleta para, se fosse o caso, tentar um acordo legal.

Futebol